Legumes & Verduras

Vagem é mais nutritiva que o feijão. Você sabia?

vagem

Para muitas pessoas, comer feijão não é um bom negócio: os feijões possuem carboidratos (como oligossacarídeos e fitatos) que não são muito bem digeridos pelo organismo, devido à falta de enzimas digestivas específicas.

Nesses casos, o feijão fermenta no sistema digestivo (devido à ação de bactérias intestinais), provocando gases.

A vagem, também conhecida como “feijão verde”, além de não causar desconfortos gastrointestinais, é mais nutritiva que o feijão.

Ela é leve, de fácil digestão e proporciona muito bem-estar ao corpo, fortalecendo a imunidade do organismo.

Propriedades da Vagem

Imagem relacionada

A vagem nada mais é que o fruto verde de diversas espécies de feijão.

Ela possui riqueza em vitaminas e minerais: possui vitamina A, C, K e complexo B.

As vagens também possuem minerais como: silício, cálcio, manganês, ferro, cobre e potássio.

Seu consumo também garantirá quantidades expressivas de fibras.

A vagem é rica em ácido fólico, flavonoides, betacaroteno e carotenoides.

Possui ação antioxidante e tem efeito anti-inflamatório.

Benefícios da Vagem

Previne o envelhecimento:

O poder antioxidante é garantido pela porção de vitamina C, betacaroteno, manganês e ácidos fenólicos dos grãos.

Retarda os efeitos da velhice e radicais livres, pois auxilia na renovação de células não mais funcionais por aquelas que apoiarão o funcionamento geral do corpo.

A vagem pode ser um contribuinte para efeito rejuvenescedor da saúde da pele.

Melhora a saúde dos ossos:

Possui minerais como o silício, magnésio e, o mais representativo para ossos e dentes, o cálcio.

A vagem ainda contém vitamina K, que é uma vitamina promotora da absorção de cálcio, excelente nutriente para apoiar a densidade óssea.

Melhora a saúde cardiovascular:

 

Os grãos da vagem ajudam a reduzir as células de gordura presentes na corrente sanguínea.

O grande responsável por isso é o ômega-3 que mesmo estando em quantidade baixa, consegue auxiliar na diminuição do colesterol ruim.

Previne a anemia:

A vagem pode ser reconhecida como fonte de ferro, principal nutriente para fortalecimento do sistema imunológico, prevenindo a anemia e fadigas.

Ajuda na prevenção da diabetes:

Com o fornecimento de diversos nutrientes, o alimento pode auxiliar no controle de taxa de açúcar na corrente sanguínea, o que reduz a possibilidade de picos de insulina e hipoglicemia.

É então um excelente reforço na prevenção de diabetes.

Benéfica para o intestino:

Imagem relacionada

O mau funcionamento da flora intestinal prejudica a absorção de nutrientes e dificulta a eliminação de substâncias indesejáveis ao corpo.

Isso pode gerar não só inchaços e desconfortos, mas consequências muito mais graves.

A vagem é rica em fibras benéficas para a eliminação de toxinas e substancias que influenciam negativamente no comportamento do organismo.

Melhora o humor

O ácido fólico é uma substância que ajuda na síntese de diversos neurotransmissores como a dopamina, a serotonina, a noradrenalina e a homocisteína.

Todos eles ajudam a reduzir sintomas de depressão e assim, melhoram o humor.

Esses neurotransmissores, de forma indireta, também conseguem oferecer maior vigor, já que quando você está com bom humor fica mais fácil de praticar atividades físicas.

Boa para os músculos

Para quem está fazendo treino de resistência, é muito útil incluir a vagem no cardápio.

Ela contém magnésio, um mineral que é muito importante para a formação das cadeias de proteínas e, consequentemente, o crescimento muscular.

Desta forma, a sua construção muscular melhorará, aumentando o seu desempenho nos treinos.

Vagem: Opção Leve e Mais Nutritiva que o Feijão

Como Consumir a Vagem?

Antes do preparo, lave as vagens em água corrente e remova suas pontas.

Utilize pouca água no cozimento (ou dê preferência ao vapor).

A vagem pode ser utilizada como salada em pratos frios, mas também é uma ótima pedida para pratos quentes.

Ficam ótimas temperadas apenas com azeite de oliva e uma pitada de sal.

Ficam boas em omeletes, em sopas, cozidas com arroz e cenoura.

Outra sugestão é fritar o alho na manteiga e acrescentar as vagens para dourar — fica uma delícia!

fonte: beleza e saúde

Veja também no Portal AVôVó:

Abobrinha e os 5 benefícios para a nossa saúde

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *