Sem categoria

Óleo de Lavanda – Calmante natural e muito mais

Beleza foto criado por freepik - br.freepik.com

Óleo de Lavanda – Calmante natural e muito mais.

Óleo essencial de lavanda é calmante e auxilia no tratamento da acne.

A Lavanda é considerada a “mãe da aromaterapia” graças aos seus inúmeros benefícios e indicações.

Especialista explica a melhor forma de usar e quais são as indicações para o óleo essencial.

benefícios do óleo essencial de lavanda
Imagem: reprodução / Unsplash

óleo essencial de Lavanda é certamente o mais popular da aromaterapia.

Para além do aroma, a flor oferece inúmeras propriedades medicinais que transformam esse ingrediente natural em um item essencial.

Os primeiros relatos do uso de Lavanda na história aparecem na Antiguidade Clássica, em especial na Grécia e na Roma Antiga.

Já no século I d.C, surgem os relatos do uso da infusão de Lavanda como uma cura medicinal.

De lá para cá, a planta foi disseminada ao redor do mundo e pesquisada exaustivamente pela ciência, se revelando um poderoso calmante natural.

Para entender mais sobre esse óleo essencial tão badalado, conversamos com Daniel Alan Costa, professor de fitoterapia da USP, naturopata e especialista em Bases de Medicina Integrativa do Albert Einstein.

O que é um óleo essencial?

Para começar, chamamos de óleos essenciais as substâncias vegetais voláteis.

Elas são super concentradas e extraídas de diferentes partes das plantas, tais como flores, folhas, frutos, sementes e também raízes.

Graças ao poder desses compostos naturais, eles ganharam atenção no mundo todo e vêm sendo utilizados desde a Antiguidade.

óleo essencial de lavanda, por exemplo, é considerado um dos óleos essenciais mais leves e eficientes, além de ganhar o posto de óleo essencial mais vendido no mundo.

Óleo de Lavanda – Calmante natural e muito mais

Natureza foto criado por freepik - br.freepik.com

Quais os benefícios do óleo essencial de lavanda?

É impossível resistir ao cheiro suave e delicado dessa flor.

Mas engana-se quem pensa que ela serve apenas para perfumar o ambiente.

Suas propriedades calmantes, analgésicas, antiespasmódicas, antissépticas e antidepressivas também transformaram a Lavanda na “mãe da aromaterapia”.

Dentro da fitoterapia, ela é usada tratamento físico, mental, emocional e espiritual.

Segundo Daniel Alan Costa, todos os lares deveriam ter um óleo essencial de Lavanda.

O especialista ainda destaca o amplo leque de tratamentos para os quais o uso é indicado.

Além de complementar o tratamento da depressão e insônia, o óleo essencial extraído da Lavanda possui indicação de uso para doenças respiratórias (como asma bronquite, catarro, gripe, coqueluche, infecções na garganta), doenças infecciosas e doenças de pele (abcesso, acne, dermatite, eczema, pediculose, psoríase).

Desde que utilizado sob orientação de um profissional, o óleo de lavanda também possui indicação para tratamento de sinusite e enxaqueca, convulsão, desmaios, neurastenia e palpitações.

Por último, outro ponto a favor desse óleo essencial é que a Lavanda pode ser uma aliada da saúde feminina, uma vez que atua no tratamento da leucorreia e cistite.

Essa última é uma condição que atinge 80% das mulheres, segundo o portal do Hospital Sírio Libanês.

Óleo de Lavanda – Calmante natural e muito mais

Como usar o óleo essencial de lavanda na pele?

Certamente você já ouviu falar no uso da lavanda em máscaras faciais e receitas de beleza natural.

De fato, o especialista afirma que o óleo essencial extraído da planta é benéfico para condições inflamatórias.

Isso quer dizer que o óleo essencial de lavanda auxilia no tratamento de muitos problemas de pele que afligem a população, tais como como acne, dermatite, eczema, psoríase, ferimentos e picadas de insetos, além de ser muito útil em queimaduras causadas pelo sol ou pelo fogo.

Diferente da maioria dos óleos essenciais, uma das grandes vantagens apontadas pelo especialista é que o óleo essencial de Lavanda não é irritante, tóxico e nem sensibilizante.

Sendo assim, é possível utilizá-lo diretamente na pele, sem diluição, desde que a aplicação seja feita com cuidado na área a ser tratada.

Quando utilizado em receitas que envolvem diluição, o melhor a fazer é respeitar a proporção sugerida pelo fabricante ou profissional que indicou a formulação.

Mesmo apesar da aplicação ser considerada segura, “não é recomendado o uso em mulheres grávidas durante o primeiro trimestre da gestação”, alerta Daniel.

“Por isso a recomendação é que a pessoa sempre procure um naturopata ou aromaterapeuta especializado para prescrição individualizada dos óleos essenciais”, finaliza.

Fonte: DCI

Compre óleo essencial de Lavanda aqui com a gente!

Compre com segurança e sem sair de casa.

Somente Lojas oficiais.

Clique no banner abaixo e veja a variedade de produtos e marcas à sua disposição.

Clube de compras AVôVó

Veja também no Portal AVôVó:

copaíba o óleo da vida

Óleo de copaíba, o óleo da vida.

>

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *