Dicas de Alimentação, Saúde Física

O que é índice glicêmico?

O que é índice glicêmico

Não basta calcular calorias: para controlar a fome – e o peso –, é essencial saber quanta glicose cada alimento libera no organismo

Os carboidratos são a base da nossa pirâmide alimentar e a mais importante fonte de energia de uma alimentação balanceada.
Eles são os principais nutrientes de pães, bolos, cereais, massas e doces, mas também estão presentes em frutas, legumes e leguminosas.

Apesar de serem formados por moléculas de glicose, os carboidratos não são todos iguais.

“O tempo de digestão e de absorção desse nutriente pode variar muito”, explica Eliana Bistrich, nutricionista e pesquisadora da Forc (Centro de Pesquisa em Alimentos).


O tipo de amido, a presença de fibras ou de proteínas e até mesmo o preparo do alimento são alguns dos fatores que justificam essa diferença, indicada pelo índice glicêmico, um número que expressa a velocidade com que o carboidrato de um alimento se transforma em glicose no sangue.

Resultado de imagem para carboidratos

O índice glicêmico indica a velocidade com que o carboidrato presente em um determinado alimento se transforma em glicose no sangue.

Conhecer o índice de cada alimento é importante para controlar a presença de glicose no sangue, pois isso determina a liberação da insulina.

Quando o sangue recebe uma quantidade muito grande de açúcar de uma só vez, há uma descarga excessiva de insulina pelo pâncreas.

Esses picos de insulina nos fazem sentir fome, que surge com a saída repentina da glicose da circulação.

Por isso, o índice glicêmico é muito mencionado em dietas.

O excesso de insulina circulante no corpo também é fator de risco para o aparecimento de doenças como o diabetes.

Resultado de imagem para carboidratos

Batata, açúcar, pão francês e farinhas brancas são alimentos com alto índice glicêmico.

“Esse indicador, no entanto, não deve ser entendido isoladamente e sim dentro de um contexto alimentar”, diz Eliane.

A reposta glicêmica de um alimento – ou seja, o impacto sobre a taxa de glicose no sangue – pode ser alterada de acordo com as combinações que fazemos no dia a dia.

O arroz branco, por exemplo, tem alto índice glicêmico, mas uma concha de feijão, que tem nível baixo, equilibra a equação.

Alimentos ricos em fibras e proteína, como legumes, verduras e cereais integrais, também retardam a absorção da glicose pelo intestino.

“Portanto, esse índice não deve ser entendido como uma restrição, e sim como uma ferramenta que ajuda na construção de uma alimentação diversa e equilibrada”, diz Eliana.

Índice glicêmico

Quanto menor o número, menos o alimento eleva o nível de açúcar no sangue.

por: Vanderli Marchiori

Nutricionista e Vice-presidente da APFIT

 


fonte: gluten

Veja também no Portal AVôVó:

Os alimentos que dificultam e facilitam os caminhos intestinais

 

 

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *