Saúde Mental

O que causa insônia na terceira idade

insonia2

O que causa insônia na terceira idade.

Distúrbios do sono: qual o impacto deste problema na saúde.

Segundo o Dr. Marcelo Paoli, neuropsiquiatra, colaborador do Portal AVôVó:

A maioria das pessoas já experimentou alterações pontuais de sono, como não dormir bem uma noite ou duas por condições não patológicas, como mudança ambiental em viagens ou preocupações momentâneas com eventos de vida e sabe como uma pequena alteração no ritmo do sono pode repercutir negativamente na qualidade de vida.

Portanto, alterações crônicas, ou seja, que perduram por mais tempo modificando o sono podem levar à graves sintomas, com uma perda importante da qualidade de vida.

Contudo, por vezes é difícil relacionar alterações de sono e outros sintomas.

O que causa insônia na terceira idade

A insônia pode se estabelecer vagarosamente, ou seja, insidiosamente, ou em conjunto com outras mudanças ambientais, sintomas e eventos de vida.

São estes eventos confundidores e a própria falta de atenção e importância que às vezes damos para o sono que tornam a insônia um problema de saúde pouco reconhecido, diagnosticado e tratado em todas as idades.

Com a idade, a qualidade do sono diminui.

Resultado de imagem para sono na terceira idade

Iniciar o sono pode ser mais difícil e adultos mais velhos passam mais tempo na cama do que mais novos.

Apesar de idosos sem insônia se queixarem mais sobre o sono, este setor da população sofre mais deste problema de saúde que os mais jovens.

A insônia geriátrica, além de prejudicar a qualidade de vida, aumenta o risco de quedas e de morte.

Quando um idoso se queixa de alterações no sono é importante excluir se a alteração é devido a uma doença clínica, psiquiátrica e medicamentos.

Só assim é possível concluir que as alterações são normais do sono (causadas pela idade).

O que causa insônia na terceira idade

Esta diferenciação só é possível através de uma consulta médica na qual integra-se os conhecimentos da geriatria, psiquiatria e neurologia (medicina do sono).

Ou seja, obtêm-se dados da história clínica (problemas físicos), da história psiquiátrica (sentimentos, sintomas subjetivos, problemas psicológicos), história do sono (registro do sono) com o intuito de determinar se a insônia é de causa primária ou secundária a doença pré existente.

insônia psiquiatra

E, mais:

A insônia no idoso é uma queixa comum, principalmente após os 65 anos de idade.

A insônia provoca dificuldade para dormir, fazendo a pessoa se levantar frequentemente durante a noite, acordando muito cedo ou simplesmente se sentindo muito cansado, sem tempo de sono suficiente. A insônia acaba por afetar diretamente as atividades diárias e algumas vezes chega a provocar outros problemas de saúde.

A insônia no idoso é constante e pode ser  transitória ou crônica.

Quando tratamos de uma insônia crônica, a insônia é mais complexa e é geralmente resultado de diversos fatores como desordens físicas ou mentais, como a depressão.

Outros fatores que podem contribuir para a insônia no idoso crônica são dificuldades urinárias, doenças articulares, bursites, refluxo gastro-esofágico, dificuldades digestivas com flatulência  e doença pulmonar crônica.

Outra causa comum de insônia é o uso de alguns medicamentos como corticóides, remédios para perda de peso ou tireóide, descongestionantes nasais, entre outros.

Ela não é considerada uma doença, mas sim um sintoma.

Resultado de imagem para sono na terceira idade

O seu tratamento através de remédios tem como objetivo aliviar estes sintomas e reconstruir a qualidade de sono do paciente.

Por esta razão, o tratamento deve ser temporário para os casos de insônia transitória, podendo durar de 2  a 3 semanas.

Em um tratamento no idoso, é extremamente importante avaliar certas combinações de medicamentos que podem acabar provocar efeitos contrários do desejado, como por exemplo, invés de aliviar os sintomas da insônia provocar uma agitação.

Para aliviar os sintomas no idoso, alguns tratamentos sem a utilização de medicamentos podem ser úteis.

Algumas mudanças simples dos hábitos do dia a dia, como regular o horário de dormir, diminuir os cochilos durante o dia, evitar ingerir a cafeína e álcool no período da noite antes de dormir, entre outros podem ajudar no combate à insônia.

Vale salientar que, o uso de medicamentos por conta própria pode além de agravar os sintomas, provocar dependência e danos à sua saúde.

Por isso, se a insônia persistir por um longo período, consulte um médico, que indicará o melhor tratamento para você.

dores musculares

A dor muscular na terceira idade, saiba mais clicando aqui

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *