Comportamental

Pensar antes de falar. As palavras tem um forte impacto nas pessoas

o poder das palavras

As palavras são reflexo dos pensamentos e sentimentos e têm um poder enorme, tanto para agradar quanto para ferir as outras pessoas. Na maior parte das vezes, não medimos realmente o impacto que uma palavra pode ter.

Dizemos coisas sem pensar, não percebemos o que dizemos e muito menos as consequências geradas a partir de uma palavra ou expressão negativas. Com as palavras, podemos ferir e ofender os outros, afetando, assim, os relacionamentos, o bem-estar e convivência.

Pensar antes de falar

As discussões nas quais os interlocutores estão alterados costumam ser os momentos em que se dizem mais palavras equivocadas. Por quê? Pela emoção negativa, pela raiva. Estudos demonstram que este sentimento gera fortes mudanças no sistema nervoso autônomo, que se refletem nos atos e palavras.
Por isso, para evitar que as palavras sejam armas destrutivas, é preciso torná-las conscientes, dominar a ira, desenvolver o autocontrole e ser emocionalmente inteligentes.

Não é só “o que” se diz, mas “como” se diz

Não se trata de reprimir os sentimentos nem deixar de expressar as opiniões. Tudo pode ser dito com respeito, sempre de forma amável, amorosa e tranquila. O que determina que uma crítica seja construtiva ou destrutiva é a maneira como ela é dita.

O tom da voz, as palavras utilizadas e os gestos que as acompanham são determinantes para que uma mensagem seja poderosa e bem recebida pelo outro; do contrário, ela pode se tornar foco de discussão e desgostos.

Neste sentido, também é importante ser acertados, ou seja, saber identificar os momentos mais oportunos para conversar. Por exemplo, quando uma pessoa está muito alterada, não é conveniente conversar; neste caso, o silêncio é melhor que a palavra. Quando a raiva desaparecer, então será oportuno falar.

 

palavras dizem muitas coisas

Táticas para evitar ofender com as palavras

Ao corrigir os filhos, ao expressar desacordo ao cônjuge, ao pedir esclarecimento a um colega de trabalho, chefe ou funcionário, ou a pedestres enquanto se dirige, ao fazer uma reclamação em uma loja ou restaurante… O poder das palavras é colocado à prova em múltiplas ocasiões. Algumas sugestões para evitar ofender os outros são:

– Em um momento de ira, se você sentir que não pode se controlar, é melhor abandonar a comunicação e tentar se acalmar: não é hora de falar.

– “O que você vai dizer, antes de dizer a outra pessoa, diga a você mesmo”, dizia Sêneca. Esta é uma estratégia para evitar palavras equivocadas.

– É preciso controlar as emoções com a razão. Respire fundo. Não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você: este é um princípio de vida que se aplica perfeitamente a este caso.

– As palavras têm poder no inconsciente e podem acabar se tornando realidade. Por isso, erradique palavras negativas e ocupe sua mente com pensamentos positivos, pois eles proporcionam um estado mental tranquilo, que ajuda a diminuir a raiva, a depressão, o mau humor e a irritabilidade.

– Elimine a autocrítica e a crítica aos outros. Também os juízos de valor.

– Exercite a escuta – muitas vezes mais efetiva que a fala.

As palavras amáveis não custam nada, mas valem muito. Busquemos sempre construir, não destruir.

palavras dizem muitas coisas

Entenda a força da fala

Um dos maiores, e mais impressionantes, poder que a maioria de nós temos é a palavra.  É a fala.

A palavra pode levantar ou derrubar, agradar ou desagradar, emocionar ou irritar, trazer para perto ou afastar. Pode ser mel ou fel, tanto para quem ouve como para quem fala.

Num momento ela exprime toda uma paixão, todo um amor, ternura, admiração, respeito, e num outro toda a raiva, rancor, ressentimento, inveja.

A palavra pode estar respaldada na verdade ou esconder a mesma verdade. Mas isso não é difícil de perceber por aquele que tem uma consciência maior de si mesmo e, portanto, do outro. Simplesmente porque a palavra não vem sozinha nunca.

A palavra não é independente. Ela está sempre atrelada ao tom da voz, a emoção colocada, a respiração, ao ritmo em que é dita, ao olhar, aos gestos… E quando ela é falada em sintonia com tudo isso, vem carregada de um poder muito grande, tanto para o bem quanto para o mal. É uma forma de energia fortíssima!

palavras dizem muitas coisas

No entanto, algumas pessoas ainda se escondem atrás das palavras e, muitas vezes, enganam a si mesmas e aos outros. São pessoas que se conhecem mal, se tornando presas fáceis delas próprias e do outro.

O autoconhecimento tem a ver com olhar para dentro, com o silêncio, com a coragem de lidar com as emoções. É uma conquista!
E por que se faz tanto uso da palavra para apontar as falhas e tão pouco para enaltecer as qualidades?

Quantas vezes você acha que a pessoa está bonita, mas fica só no seu pensamento? Quantas vezes alguém se mostra inteligente ou tem uma atitude digna de um elogio, você sabe disso e, mais uma vez, fica apenas no seu pensamento?

Eu tenho por hábito elogiar sempre quem acredito que deva ser elogiado, ou seja, não gasto minhas palavras em algo apenas para agradar. Se encontro alguém, homem ou mulher e, a meu ver, está bonito ou teve uma atitude bacana, procuro sempre elogiar. Não guardo para mim, divido.

Tem coisa melhor do que receber um elogio verdadeiro? É um afago no coração, tanto de quem recebe quanto de quem elogia, porque o retorno é imediato através do sorriso, do olhar, da alegria.

Agora, vamos combinar, se achou bonito ou bonita, diz: Você está bonita, está lindo!!! Nada de dizer: Como você está bem… Não economize palavras nessas horas. Elogie sem medo de fazer o outro e a si mesmo feliz!!!

Mas, se você não tem nada de bom para falar, então fique quieto, silencie. O silêncio muitas vezes é o som mais agradável que se pode ouvir.

E usar o poder da palavra para falar mal de outra pessoa quando a mesma não está presente, esquece. Não faça isso. É feio, é grosseiro, é o retrato de quem não tem vida própria e é covardia.

Enfim, use a palavra da melhor forma possível para fazer a sua vida e a de quem passa pelo seu caminho, mais alegre, divertida e feliz.

Veja também no Portal AVôVó:

O teatro aprimora a auto-estima e muito mais !

 

AnteriorPróximo
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *