NETOS

Minha família: meus filhos, meus netos que eu tanto amo

minha família

Por que a família é importante?

Preocupar-se com os filhos é algo natural na vida da família.

Pais sonham com as conquistas que seus filhos terão no futuro, almejam um futuro brilhante e desejam as mais belas vitórias para suas crianças.

Criam uma rotina tão ou mais agitada quanto a de grandes executivos, com aulas de idiomas, esportes, artes e outras, para que estejam preparados no futuro para o mercado de trabalho.

Buscam proteger seus filhos de todos e quaisquer riscos, tentam poupar suas crianças de todas as frustrações, presenteiam, e sem perceber, muitas vezes buscam criar um mundo artificial para seus filhos vivam, sem se dar conta de que dessa forma estão deixando que seus filhos aprendam, verdadeiramente, como é o mundo real.

As famílias têm intenções excelentes para com seus filhos, mas não enxergam que não é preciso idealizar para conseguir educá-los para atender a única necessidade que realmente é importante: formar futuros adultos conscientes, felizes e capazes de conquistar o próprio sucesso, a educação de suas emoções.

o prazer de estar com a família

A família é a principal responsável pela educação de suas crianças, ela é o porto seguro que, de forma consciente e inconsciente transmite valores, crenças que naturalmente são absorvidas de acordo com os exemplos de suas atitudes e comportamentos dos adultos ao seu redor.

É dentro desse ambiente que as crianças começam a desenvolver as suas habilidades e por isso é imprescindível que sejam estimuladas, logo nos primeiros passos, a desenvolverem também as funções mais nobres de sua inteligência.

O melhor caminho para formarmos filhos mais inteligentes emocionalmente é ensiná-los a educar suas emoções quando ainda pequenos, mas nunca é tarde para esse ato.

Da mesma forma que nos preocupamos com o bem-estar físico de nossos filhos, é preciso preocuparmos com seu bem-estar emocional, com a forma como elas protegem suas emoções e como se relacionam com o mundo ao seu redor.

Família, pais, filhos, netos e amigos

Habilidades essenciais para o futuro

Mas quais são essas habilidades sócio-emocionais?

São as habilidades mais complexas da inteligência, tais como pensar antes de agir e reagir, colocar-se no lugar do outro, capacidade de superar perdas e frustrações, a interpretação de comportamentos e sentimentos (os próprios e os dos outros), a emoção e olhar contemplativo, autoconfiança, autoestima, autocrítica, postura empreendedora entre outras.

Todas essas funções/ habilidades são capazes de levar as crianças a desenvolverem relações intra e interpessoais saudáveis, embasadas na ética, honestidade, sem esperar demais a contrapartida, o respeito às diferentes perspectivas, o debater e não impor ideias, a resolução de conflitos, o trabalho em equipe e tantas outra que contribuirão para que sejam líderes de si mesmo.

É fundamental que as famílias invistam na saúde emocional de seus filhos, contribuindo para a prevenção de depressão, estresse, ansiedade, fobias, agressividade entre outros transtornos psicológicos. Para isso, é importante que compreenda que as crianças precisam vivenciar a sua infância, necessitam inventar, correr riscos, frustrar-se, ter tempo para brincar e se encantar com a vida.

O envolvimento da família no desenvolvimento de seus filhos é essencial, pois ela é parte insubstituível na vida de seu filho, por tanto brinque mais com ele, leve-o para um passeio, saia da rotina, demonstre seu amor e carinho.

A família e os avós

A família já não é a mesma de cinquenta anos atrás. Com a incorporação da mulher no mercado de trabalho, as crianças são cuidadas por outras pessoas, enquanto os pais passam o dia todo fora. Em alguns casos, as crianças são cuidadas pela babá ou são confiadas a alguma creche, enquanto outras são cuidadas pelos avós.

O último grupo é mais sortudo, porque se os avós são mentalmente saudáveis e carinhosos, darão aos netos muito amor e dedicação. Mas não são só os netos que têm a ganhar nessa relação; os avós também recebem muitos benefícios.

Família, pais, filhos, netos e amigos

Netos e avós:

Uma relação de qualidade .

– Mais diversão, menos responsabilidade:

Os avós têm o privilégio de desfrutar mais dos netos, uma vez que não tem a responsabilidade de criá-los.

Portanto, eles estão mais focados em divertimentos, brincadeiras e mimos.

Para as crianças isso é muito bom, pois elas adoram compartilhar esses momentos com os avós.

– Mais valores, menos regras: 

Os avós são tão indulgentes com os netos porque educam com a serenidade que a maturidade e a experiência lhes trouxeram.

Por isso, não são tão obcecados com as regras como os pais e transmitem valores com amor incondicional e companheirismo.

– A satisfação da missão cumprida:

Os netos são, para os avós, a sua continuação de existência no mundo.

As crianças concedem aos seus avós a satisfação de ver os frutos do trabalho de uma vida inteira, o que torna essa relação tão especial e única.

Companheirismo sem idade

A simbiose na natureza é uma relação onde duas espécies se beneficiam mutuamente.

Isso acontece entre avós e netos: ambos têm a ganhar com a partilha de momentos especiais juntos.

Família, pais, filhos, netos e amigos

Avós simbióticos:

Os avós se sentem rejuvenescidos pela espontaneidade e energia das crianças.

O contato com os netos lhes dá a oportunidade de reviver sua criança interior, liberar suas inibições e tirar um pouco do peso dos anos, entregando-se à diversão com um toque saudável de loucura.

Outro benefício é manter os avós atualizados sobre temas como a tecnologia.

Atualmente, dado o ritmo vertiginoso como as coisas mudam, isso é vital.

Os netos podem ensinar aos avós a usar o computador, videogame, telefone celular e internet.

Caso contrário, provavelmente eles nem se interessariam pelo assunto.

Netos simbióticos:

Os avós contam aos netos histórias dos tempos passados, casos acontecidos com seus pais quando eram pequenos.

As crianças adoram: é um pedaço da história narrada pelos seus protagonistas. Isso lhes dá um sentido de identidade e raízes.

Assim como uma árvore cresce frondosa e exuberante quando têm raízes profundas, as crianças entendem melhor de onde vêm e são capazes de projetar-se com mais força e coragem para o futuro.

Ter a oportunidade de cultivar uma boa relação entre avós e netos é uma das mais belas e enriquecedoras experiências de vida.

As barreiras etárias são magicamente removidas; são apenas dois bons amigos se divertindo e se apoiando mutuamente.

Família, pais, filhos, netos e amigos

O AVôvó, considera que através de todas as análises acima descritas, pode-se dizer que a família é fundamental para o crescimento sadio e mental de pais, filhos, netos e avós, criando-se desta maneira uma intersecção de valores que estão intrínsecos na formação dos seres que a compõem, que em última análise  são o sustentáculo para formar pessoas de caráter, com educação e principalmente amor e solidariedade.

Investir na família, no amor e nas pessoas que nelas se concentram é o melhor retorno sobre investimento que pode existir.

Lembrando também que, para aqueles que não mais a têm, existe um sustentáculo maravilhoso que são as amigas e amigos, que sem dúvida alguma podemos chamar também de família.

São os que nos consideram também como integrante de suas famílias, que nos dão apoio e principalmente amor, carinho, dedicação, afago e principalmente: estão sempre ao nosso lado.

Veja também no Portal AVôVó:

Neto, a gente só entende mesmo quando chega o nosso

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *