Comportamental

Mimar os netos é bom demais, mas nada de excessos.

Nada de mimar os netos

A sociedade atual atribuiu um papel fundamental aos avós, pois, são eles que ajudam os seus netos a fazer os trabalhos de casa, que os acompanham nas atividades extraescolares, que participam nas festas escolares, que os felicitam quando o comportamento e o sucesso escolar são meritórios e por fim, mimar. De fato, é esta proximidade com a vida das crianças e este contato com exemplos concretos do que é adequado em determinada situação que contribui para a estabilidade e felicidade da criança e, por conseguinte, para o seu sucesso escolar. Aqui ficam alguns conselhos que poderão contribuir para uma relação saudável entre avós e netos, repleta de mimos, mas sem excessos.

como não mimar demais os netos

Definir limites

É importante que sejam definidos limites, inicialmente com os pais, para que não seja necessário dizer à frente da criança que os avós não podem fazer determinada coisa. Estabeleça uma conversa franca sobre o que os pais esperam de você e, caso não concorde, exponha o seu ponto de vista. Seja tolerante e lembre-se que já esteve do outro lado. Ao definir estes limites, a criança não ficará com a ideia errada de que pode ter determinados comportamentos na casa dos avós, quando são proibidos em casa. Para além disso, as crianças precisam  saber quais são os seus limites, como alertam os pediatras.

Dar o exemplo

como não mimar demais os netos

Os avós devem assumir-se enquanto referência para os seus netos, pelo que é importante que transmitam de forma assertiva qual a atitude a tomar em determinadas circunstâncias. A experiência de vida é um bom ponto de partida para abordar questões mais delicadas, pelo que deverá dar exemplos concretos de situações vividas por você, ou pelos pais das crianças, mostrando dessa forma quais os valores que devem seguir. As crianças adoram ouvir as histórias do passado e poderá aproveitar esses momentos para os levar a refletir sobre o que é certo e errado e quais as consequências dos atos menos adequados. Acima de tudo, os avós devem ser um exemplo para os seus netos!

Aprender com os netos

Como não mimar muito seu neto

Apesar da grande experiência de vida que os avós têm, devem aproveitar todas as oportunidades para aprenderem com os netos, pois desta forma quebram algumas barreiras e ganham uma relação de maior proximidade. Aproveite para conhecer os jogos que o seu neto gosta de jogar, para ver alguns dos seus programas televisivos favoritos ou sites da internet que gostam de consultar e conversem muito sobre estes e outros aspetos que passarão a ter em comum. Aprender com o seu neto, é uma forma de mimá-los!

Dinamizar momentos lúdicos

como não mimar demais os netos

Claro que a casa dos avós é sinônimo de brincadeira, mas também pode transformar esses momentos lúdicos em verdadeiros momentos de aprendizagem e de partilha. Aproveite os lanches para ensinar aos seus netos a importância de uma alimentação saudável e, caso tenham idade para isso, para ensiná-los a preparar um lanche para surpreenderem os pais. Proporcione aos seus netos momentos culturais de elevado interesse: ensine-os alguns jogos tradicionais; escolham um livro para lerem em conjunto; favoreça o contato com os museus e incentive o gosto pela arte; passeie ao ar livre e ensine-lhes o nome das plantas e das árvores. Aproveite cada momento com os seus netos para dialogar com eles, para lhes mostrar que estará sempre disponível. Cuidar e ensinar, também é mimar…

Veja também no Portal AVôVó:

Seja o exemplo para os seus netos

 

AnteriorPróximo
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *