Saúde Física

A massoterapia e a massagem nos idosos

a massoterapia e a massagem nos idosos

Massoterapia e a massagem na terceira idade. São a mesma coisa?

Com o avançar da idade existem certas mudanças inevitáveis no organismo humano, as causas e as consequências destas mudanças e muitos de nós observamos com atenção o evoluir de vários sinais de envelhecimento.

Variados e de grau diferente em intensidade os muitos problemas musculoesqueléticos relacionados com o envelhecimento, podem ser, desde as dores e afecções artríticas de pouca gravidade, a osteoporose e fraturas.

Muitas destas mudanças estão associadas ao Sistema Hormonal.

Nas mulheres a maior alteração hormonal ocorre com a menopausa, entre os 45 e os 55 anos.

Baixos níveis, de estrogênio, o que significarão, face ao conhecimento atual, uma perda de massa óssea anual de 3 a 5% nos anos imediatamente subsequentes á menopausa.

São um fato real da maioria das mulheres post-menopáusicas.

Nos homens ocorre igualmente com a diminuição nos níveis hormonais masculinos, mas de forma mais gradual.

De tal modo gradual que os valores médios densitometria óssea indicam à década dos 80 anos para o aparecimento de osteoporose na maioria dos homens.

É perfeitamente obvio que os erros da juventude, sobretudo aqueles que relacionados com estilo de vida, quando afastado das regras mais elementares de conservação de saúde (consumo excesso de álcool, drogas, carnes vermelhas, stress exagerado, posturas inadequadas) irão ditar inexoravelmente à época e o seu grau de senescência e, pior ainda, dos níveis de senilidade precoce.

Nos idosos temos de ter presentes dois fatores, um diz respeito ás perdas das funções físicas e/ou psíquicas, que decorrem do processo biológico de envelhecimento ou Senescência.

O outro está relacionado com as alterações orgânicas ou psíquicas acidentais, por vezes resultante de herança genética e que se designa por Senilidade.

O processo de senescência inicia-se mais cedo do que seria de supor.

Aos 21 anos é nítida perda de flexibilidade articular.

Aos 25 anos a qualidade da pele sofre uma irreversível perda de constituintes nomeadamente a produção de fibras elásticas e colágeno, o que proporciona o aparecimento das primeiras rugas.

O sistema respiratório e o tecido muscular começam a decair já a partir dos 30 anos.

Aos 40 anos a estrutura do disco intervertebral desidrata e isso aliado a alguns outros factores que também afetam a nutrição dos discos como: a inatividade, a má postura, o stress, a fraqueza muscular, acidentes, espasmos musculares, determinam essa senescência discal.

Metade das pessoas com mais de 40 anos, têm déficit discal, possível nos vários segmentos da coluna vertebral, sendo mais frequentemente atingido a lombar.

Depois dos 45 anos existe a perda de massa óssea nos segmentos corticais produzindo “osteoporose” sendo mais notória nas mulheres devido á redução dos estrogênios.

Massagem Geriátrica

a massoterapia e a massagem nos idosos
Com o aumento da esperança média de vida, a população idosa aumenta.

A massagem pode trazer benefícios físicos e mentais a essa população, pois massagear o corpo pressionando determinados pontos com uma certa intensidade (maior ou menor, conforme o caso), não só aumenta a elasticidade da pele e dos movimentos, como pode eliminar dores, desde as resultantes de muculos contraídos ás provocadas por problemas com origem em órgãos profundos.

Aplicar massagem terapêutica em idosos é tão gratificante quanto exigente, tratando-os com a dignidade merecida, ainda que o seu nível de consciência possa apresentar diversos graus de alterações.

Existem dois tipos de idosos: Aqueles que tem uma alimentação equilibrada e um estilo de vida ativa.

Estes podem usufruir a massagem como uma terapia complementar á sua vida saudável.

Outros, além dos problemas normais da idade, sempre possuíram hábitos de sedentarismos não fazendo exercício físico.

A falta da atividade física diminui a circulação sanguínea e linfática, originando um aporte de oxigênio mais baixo e que poderá ser a causa de necrose celular.

O isolamento é um poderoso fator de risco para o idoso e aqueles que já tem a saúde debilitada beneficiam grandemente com a massagem pela sua elevada eficácia devido ao facto de desafiar emocional e fisicamente os idosos.

A grande maioria da população idosa é sedentária, muitas vezes devido a dolorosas artroses, dificuldades de equilíbrio ou problemas relacionados com circulação sanguínea.

Para estas situações ela promove:

– o aumento da circulação sanguínea;
– o aumento da circulação linfática;
– o alivio da dor;
– redução do stress e da ansiedade;
– aumento da amplitude da mobilidade articular;
– melhoria nos padrões de sono;
– possível melhoria sintomatológica na doença de Alzheimer.

a massoterapia e a massagem nos idosos

A importância da massagem no idoso é a certeza de que, pelo menos uma vez por semana receberá uma atenção totalmente dedicada ao seu cuidado individual, o que o fará sentir-se único e valorizado ou seja a auto-estima melhora.

As necessidades específicas de cada idoso, requerem às vezes algumas modificações na metodologia e técnica de massagem.

É o caso, por exemplo dos doentes acamados, com doença crônica (ex: artrite, diabetes, epilepsia, asma, etc.), com deficiência visual e auditiva, deficiências físicas e problemas psicológicos.

Na massoterapia podemos aplicar o METODO CYRIAX.

Trata-se de um método aplicado tanto para o esqueleto axial (coluna vertebral) quanto para o apendicular (articulações periféricas), analisando sinais principalmente periféricos.

Neste tratamento utilizam-se vários métodos como infiltrações, massagem transversa profunda, mobilizações ou manipulações.

Esta metodologia também é muito utilizada na massagem desportiva de recuperação.

Também podemos aplicar o MÉTODO ISO-STRETCHING

Que é caracterizado como uma ginástica postural global que visa fortalecer, por meios de exercícios direcionados aos diferentes grupos musculares de sustentação corporal.

Sendo um método com recurso a alongamento isométrico consegue promover contração da musculatura sem mover as articulações, como exemplo: levantar a perna sem flectir o joelho – é uma isometria ao quadricípite.

Desta forma, o risco de lesões ao realizar um exercício é nulo e melhora a postura, diminuindo as tensões musculares, aumentando a força muscular e melhorando a qualidade de vida.

Além destas técnicas, salientar também a Reflexologia.


A reflexologia é um conjunto de manobras e técnicas que se assemelham á massagem nos pés, que trabalha com energias subtis, revitalizando o corpo de forma que os mecanismos naturais possam melhorar.

A massagem nas áreas reflexas dos pés estimula o sistema imunológico e outros mecanismos de auto-equilíbrio orgânico, auxiliando-o preventivamente nas ocorrências de distúrbios potenciais.

Como já foi referido anteriormente as doenças reumáticas nos idosos são uma designação que engloba um grande numero de doenças próprias do sistema locomotor ou de doenças globalizantes de outros órgãos que podem manifestar-se nos ossos e articulações.

A principal doença reumatológica é a artrose e tem, em regra o seu inicio a partir da quarta década de vida, mas na verdade os idosos sofrem mais de doenças do foro degenerativo do que de doenças do foro reumatismal.

Aqui a reflexologia também ajuda o idoso quando a inflamação existe nas articulações aplica-se pressão direta na área reflexa podal ou nas mãos trabalhando-as firme e constante até acalmar a dor.

Não podemos esquecer que com a idade advêm alterações fisiológicas que atrapalham o idoso no seu dia-a-dia diminuindo a sua autonomia e consequente qualidade de vida.

Referimos:

– Diminuição dos reflexos;
– Perda de massa muscular e diminuição de contração muscular máxima;
– Depressão;
– Sensação de abandono;
– Falta de motivação;
– Imobilidade forçada;
– Carência de apoio social;
– Perda da atividade laboral;
– Perda da capacidade de assegurar os seus cuidados básicos;
– Incontinência urinária e/ou fecal;
– Alterações metabólicas (osteoporose, desequilíbrio eletrolítico).

a massoterapia e os idosos

Como podemos ajudar a minimizar os problemas atrás referidos?

Na vertente profissional poderemos dispor os recursos técnicos que quase sempre limitados mas… de efeitos muitas vezes espetaculares.

A drenagem linfática

Poderá aliviar as dores provocadas pelos edemas de estase ou de origem cardíaca nos membros inferiores.

A massagem de ativação circulatória

Poderão reduzir as dificuldades da circulação de retorno.

A massagem de relaxamento

Poderá resolver dolorosas contraturas musculares, e as manobras dirigidas ás zonas mais doridas, proporcionando ao idoso momentos de melhor disposição física e psicológica.

O massoterapeuta, conforme os casos que se apresentem, poderá sugerir algumas atividades, exercício físico e uma alimentação equilibrada que irá ajudar o idoso a ter uma melhor qualidade de vida.

Para a osteoporose, e como sabemos, as mulheres são as mais afetadas devido ás alterações hormonais perimenopausas que estão na etiologia da necessidade de suplementar o cálcio durante a gravidez e após a menopausa.

Nestas épocas os níveis de cálcio no sangue diminui e o organismo retira-o do seu local de armazenamento fisiológico,os ossos.

Estes ficam porosos, frágeis e quebradiços, e para retardar este mecanismo deverá ingerir alimentos ricos em cálcio e “trabalhando” os músculos para fortalecer também o tecido ósseo.

O exercício físico é reforçar a musculatura para compensar a fragilidade do osso e estimular a multiplicação das células que o formam, os osteoblastos.

Na população idosa e em caso de estar instalada uma osteoporose comprovada deverá ser consultado o médico antes de começar qualquer atividade física ou desportiva, de manutenção como jogging ou ciclismo.

Exercício para a coluna vertebral:

(fazer 9 vezes cada exercício)

a massoterapia e a massagem nos idosos

* Sente-se na borda de uma cadeira.

Endireite a coluna erguendo lentamente o tronco para cima. Descontraia.

* Pouse agora as mãos atrás de si na cadeira.

Apoie-se no assento e endireite a coluna.

Descontraia.

* Pouse as mãos nas coxas com os dedos virados para dentro.

Exerça pressão com as mãos sobre as coxas, uma de cada vez, e tente contrair a pressão levantando a coxa sobre a qual está a fazer força.

Exercício para as pernas e abdominais:

(fazer quantas vezes quiser).

Deve fazer pausa 30 segundos em cada minuto de exercício:

* Deite-se de costas num tapete de ginástica.

Afaste ligeiramente as per nas e pouse os braços no chão ao longo do corpo.

Apoie levemente os braços e os ombros contra o chão.

Tente manter o corpo colado ao chão.

Flexione alternadamente as pernas levando os joelhos em direção ao peito, e depois acelere o movimento.

* Ponha-se de pé e marque passo vigorosamente, acelerando o passo.

Pode fazer estes exercícios ao ar livre, não só fortalecem os músculos das pernas, como ainda arejam melhor os pulmões de ar, logo de oxigênio.

Cuidados nas tarefas domésticas e trabalhos manuais:

Aspirar e varrer:

O cabo da vassoura ou do aspirador deve ser suficientemente comprido para que possa trabalhar sem ter de se inclinar para a frente.

Mantenha o corpo bem direito enquanto varre ou aspira.Quando aspira passe a mangueira pelo seu ombro.

Passar a ferro:

Alterne tantas vezes quantas lhe for possível as posições de sentada e de pé.

A altura ideal da tabua de passar a ferro é ao nível das ancas. Não se incline para a frente, em vez disso adapte a tabua á sua altura, os ombros devem estar descontraídos e não levantados.

Trabalhos Manuais:

Tricotar, costurar ou bordar são atividades que exigem um esforço grande da coluna.

Procurar a posição de sentada que mais lhe convém protegendo a região lombar com uma almofada pequena entre as costas e o encosto do sofá.

O Massoterapeuta deve estar sempre atento que o idoso está diminuído nas suas funções físicas, suporta as suas dores e, está consciente da proximidade do fim de vida, é uma carga muito pesada, o carinho ou o abandono decidem definitivamente entre a vida e a morte.

Por isso um sorriso, um beijo e um abraço produzem no idoso, tal como ocorre numa criança o milagre de desejarem continuar a viver.

Muitas coisas ficaram por dizer, mas estarei disponível para eventuais esclarecimentos que necessitem.

Falarei brevemente de doenças reumáticas e iniciarei pela osteoartrite, é a forma mais comum da artrite como a via final comum de muitos processos articulares patológicos e o beneficio da massagem nestas doenças.

Colaboração de Dr. José Ribeiro e Cunha

Veja também no Portal AVôVó:

O idoso pode fazer acupuntura?

 

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *