Por que os primeiros sinais do envelhecimento surgem nas mãos?

Quais as principais características?

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

Você já deve ter percebido que os primeiros sinais do envelhecimento da pele costumam aparecer nas mãos. Isso acontece porque a região costuma ser esquecida na hora dos cuidados diários e está sempre exposta a elementos externos que aceleram o processo, como o clima e a poluição.  É possível perceber o surgimento de manchas de diferentes tipos, rugas finas, além do aspecto flácido com veias aparentes, sinais típicos de uma pele envelhecida.

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

Alguns fatores podem contribuir para o envelhecimento das mãos. Um deles é a constante exposição solar sem proteção na área ao longo dos anos, que ocasiona as manchas senis, resultado do efeito cumulativo do sol sobre a pele. Outro é a desidratação e perda de sustentação da pele natural do nosso corpo, devido à diminuição na produção de colágeno e ácido hialurônico, o que causa a flacidez nas mãos.

Como prevenir e minimizar o envelhecimento nessa região?

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

Na hora de aplicar o protetor solar, não se esqueça das mãos! Como já falamos brevemente, a ação dos raios ultravioletas é cumulativa e pode causar manchas. Pode até parecer que nada está acontecendo agora, mas com o passar do tempo, elas começam a aparecer. Por isso, quando for aplicar o produto no rosto, estenda o cuidado para as mãos e lembre-se de hidratar a região sempre para evitar o ressecamento e mantê-las com uma aparência jovem por mais tempo.

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

Além disso, evite o contato direto das mãos com produtos de limpeza, que retiram a oleosidade natural da pele. Dê preferência a sabonetes suaves e com o pH neutro e as proteja com luvas na hora de limpar a casa. Alguns procedimentos como peelings químicos, lasers fracionados, entre outros, também ajudam a tratar o envelhecimento das mãos. Consulte seu dermatologista!

Não se esqueça dos cuidados com o pescoço

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

A pele do pescoço, assim como a das mãos, é uma das mais sensíveis e fica bastante exposta. Além disso, a região é bem fina, com cerca de apenas 2mm de espessura, o que a torna mais propensa ao ressecamento. No entanto, a área também acaba esquecida na hora dos cuidados com a pele, apesar de precisar de cuidados anti-idade. Por se tratar de uma região delicada, ela envelhece mais precocemente, e pode se beneficiar de produtos anti-idade a partir dos 20 anos de idade.

Diferentemente da pele do rosto, a área do pescoço possui uma quantidade menor de glândulas sebáceas, o que prejudica a capacidade da área de manter-se hidratada. É comum ver marcas horizontais na região, que, com o tempo, viram linhas profundas. Então dê uma atenção especial a ela para evitar o envelhecimento precoce, as rugas, as manchas e a flacidez. Confira como cuidar do pescoço!

Como cuidar dessa área delicada

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

Assim como o restante do corpo, o pescoço também precisa de proteção solar diária e de hidratação desde cedo. O ideal é aplicar os produtos na região durante a sua rotina de cuidados com a pele, assim você se acostuma a cuidar do pescoço diariamente. Você pode, inclusive, usar os mesmos produtos que aplica no rosto.

A higienização, por exemplo, pode ser feita com o sabonete específico para seu tipo de pele. Se você utiliza um hidratante em creme, aplique o produto do centro para as laterais e de baixo para cima para estimular a microcirculação e a penetração dos ativos. Depois, use o seu protetor solar de costume sobre a região.

pescoço e mãos merecem cuidados na terceira idade

Aproveite, também, os benefícios dos séruns e da esfoliação. Além disso, algumas máscaras podem e devem ter sua aplicação estendida até o pescoço. Dependendo do caso, o pescoço deve ser tratado com ácidos, peelings ou com algum método mais potente.  Consulte seu dermatologista!

fonte: adcos

Veja também no Portal AVôVó:

Como potencializar os benefícios do colágeno