Saúde Física

Higiene pessoal na terceira idade. Como proceder

Higiene pessoal na terceira idade. Como proceder.

Quanto menor for a capacidade funcional do idoso, mais ele vai se sentir dependente dos outros.

Na maioria das vezes, ele se sente constrangido por ter que precisar de alguém que lhe dê banho, que o lembre da escovação dos dentes, da limpeza da prótese, e isso faz com que ele se desestimule e deixe muitas vezes de manter essa higienização que deve ocorrer todos os dias, ajudando na prevenção de doenças de pele, bucal e até mesmo psicológicas.

Por causa desse desconforto, muitos familiares estão procurando a ajuda de um cuidador, que é uma pessoa que tem como compromisso cuidar da saúde, alimentação, higiene pessoal, zelar pelo bem-estar do idoso, além de ter que acompanha-lo em idas ao médico, supermercados, entre outros lugares.

Lindalva Maria, cuidadora e técnica e enfermagem, trabalha nessa área há quatro anos, e fala sobre a sua profissão.



“O cuidador tem que está capacitado para auxiliar o idoso que apresenta ou não limitações nas atividades da vida cotidiana e está apto a lidar com idosos independentes ou dependentes, acamados ou não”, diz.

Segundo Lindalva, o maior problema que encontra é em relação aos banhos.

Resultado de imagem para higiene pessoal do idoso

Como proceder?

“Um exemplo disso é o idoso pra qual atualmente eu estou trabalhando, já fazem seis meses e ele ainda sente vergonha na hora em que eu vou dar banho nele, por isso que muitos ficam com mau cheiro, é porque ou não gostam de tomar banho ou porque sentem vergonha em deixar alguém dar banho nele e prefere ficar assim.

O que faz com que muitas pessoas se afastem deles, é o que vemos nos ônibus, ou na rua, sempre tem pessoas comentando sobre o mau cheiro de algum velhinho que está perto”, afirma ela.

Uma boa higiene evita infecções, micoses, bactérias na pele, mau cheiro, desconforto pessoal, por isso, é ideal manter uma higienização diária: lavar os cabelos a cada quase dois e dois dias, manter sempre as unhas dos pés e das mãos bem cortadas e limpas, tomar banho no mínimo três vezes por dia, escovar os dentes e manter limpa a prótese, ter os cabelos sempre penteados.

Não tomar banho diariamente e voltar a usar roupas sem lavá-las, são dois hábitos que se complementam na produção de maus cheiros do corpo, por isso, recomenda-se usar sempre roupas limpas após o banho.

Higiene pessoal na terceira idade, cuidados gerais:

Imagem relacionada

Vamos falar de alguns cuidados ligados à higiene pessoal do idoso, importante para evitar infecções e tratar adequadamente de possíveis lesões.

Alguns idosos não tem o costume ou hábito de tomar banho todos os dias ou não fazem adequadamente sua higiene pessoal, como escovar os dentes, lavar os cabelos e quando acamados, se a pessoa responsável pelo seu cuidado não cuidar adequadamente do paciente, ele pode acabar desenvolvendo algumas lesões de pele bem como infecções e problemas até mesmo para dormir já que isso pode causar desconforto ao paciente em questão.

É preciso orientar o idoso e seu cuidador sobre a importância de realizar devidamente a higiene pessoal, idosos são mais propensos a adquirir certas infecções justamente pelos problemas de saúde múltiplos que geralmente os acometem e pela diminuição da proteção do sistema imune.

A higiene corporal além de proporcionar conforto e bem-estar se constitui um fator importante para recuperação da saúde.

O banho deve ser diário, no chuveiro, banheira ou na cama.

Procure fazer do horário do banho um momento de relaxamento.

Fique Atento: 

Algumas pessoas idosas, doentes ou com incapacidades podem, às vezes, se recusar a tomar banho.

preciso que o cuidador identifique as causas. Pode ser que a pessoa tenha dificuldade para locomover-se, tenha medo da água ou de cair, pode ainda estar deprimida, sentir dores, tonturas ou mesmo sentir-se envergonhada de ficar exposta à outra pessoa, especialmente se o cuidador for do sexo oposto.

É preciso que o cuidador tenha muita sensibilidade para lidar com essas questões.

Respeite os costumes da pessoa cuidada e lembre que confiança se conquista, com carinho, tempo e respeito.

Como proceder no banho de chuveiro com auxílio do cuidador:

Resultado de imagem para higiene pessoal do idoso

  • Separe antecipadamente as roupas pessoais;
  • Prepare o banheiro e coloque num lugar de fácil acesso os objetos necessários para o banho;
  •  Regule a temperatura da água;
  •  Mantenha fechadas portas e janelas para evitar as correntes de ar;
  •  Retire a roupa da pessoa ainda no quarto e a proteja com um roupão ou toalha;
  •  Evite olhar para o corpo despido da pessoa a fim de não constrangê-la;
  •  Coloque a pessoa no banho e não a deixe sozinha porque ela pode escorregar e cair;
  •  Estimule, oriente, supervisione e auxilie a pessoa cuidada a fazer sua higiene. Só faça aquilo que ela não é capaz de fazer.

Após o banho, ajude a pessoa a se enxugar.

Seque bem as partes íntimas, dobras de joelho, cotovelos, debaixo das mamas, axilas e entre os dedos.

A higiene dos cabelos deve ser feita no mínimo três vezes por semana.

Diariamente inspecione o couro cabeludo observando se há feridas, piolhos, coceira ou áreas de queda de cabelos.

Os cabelos curtos facilitam a higiene, mas lembre-se de consultar a pessoa antes de cortar seus cabelos, pois ela pode não concordar por questão religiosa ou por outro motivo.

O banho de chuveiro pode ser feito com a pessoa sentada numa cadeira de plástico com apoio lateral colocada sobre tapete antiderrapante, ou em cadeiras próprias para banhos, disponíveis no comércio.

Como proceder no banho na cama:

Quando a pessoa não consegue se locomover até o chuveiro o banho pode ser feito na cama.

Caso a pessoa seja muito pesada ou sinta dor ao mudar de posição, é bom que o cuidador seja ajudado por outra pessoa no momento de dar o banho no leito.

Isso é importante para proporcionar maior segurança à pessoa cuidada e para evitar danos à saúde do cuidador.

Antes de iniciar o banho na cama, prepare todo o material que vai usar: papagaio, comadre, bacia, água morna, sabonete, toalha, escova de dentes, lençóis, forro plástico e roupas.

>É conveniente que o cuidador proteja as mãos com luvas de borracha.

Existe no comércio materiais próprios para banhos, no entanto o cuidador pode improvisar materiais que facilitem a higiene na cama.

  • Antes de iniciar o banho cubra o colchão com plástico.
  •  Iniciar a higiene corporal pela cabeça;
  • Com um pano molhado e pouco sabonete, faça a higiene do rosto, passando o pano no rosto, nas orelhas e no pescoço.
  • Enxague o pano em água limpa e passe na pele até retirar toda a espuma, secar bem.

Lavagem dos cabelos:

Resultado de imagem para higiene pessoal do idoso

  • Cubra com plástico um travesseiro e coloque a pessoa com a cabeça apoiada;
  • nesse travesseiro que deve estar na beirada da cama;
  • Ponha, embaixo da cabeça da pessoa, uma bacia ou balde para receber a água;
  • Molhe a cabeça da pessoa e passe pouco xampu;
  • Massageie o couro cabeludo e derrame água aos poucos até que retire toda a espuma;
  • Seque os cabelos.

Lavagem do corpo:

  • Lave com um pano umedecido e sabonete os braços, não se esquecendo das axilas, as mãos, tórax e a barriga.
  • Seque bem, passe desodorante, creme hidratante e cubra o corpo da pessoa com lençol ou toalha.
  • Nas mulheres e pessoas obesas é preciso secar muito bem a região em baixo das mamas, para evitar assaduras e micoses.
  • Faça da mesma forma a higiene das pernas, secando-as e cobrindo-as.
  • Coloque os pés da pessoa numa bacia com água morna e sabonete, lave bem entre os dedos.
  • Seque bem os pés e entre os dedos, passe creme hidratante.
  • Ajude a pessoa a deitar de lado para que se possa fazer a higiene das costas.
  • Seque e massageie as costas com óleo ou creme hidratante para ativar a circulação.
  • Deitar novamente a pessoa com a barriga para cima, colocar a comadre e fazer a higiene das partes íntimas.
  • Na mulher é importante lavar a vagina da frente para trás, assim se evita que a água escorra do ânus para a vulva.
  • No homem é importante descobrir a cabeça do pênis para que possa lavar e secar bem.
  • A higiene das partes íntimas deve ser feita no banho diário e também após a pessoa urinar e evacuar, assim se evita umidade, assaduras e feridas (escaras).

Fique Atento: 

Use produtos de higiene pessoal com pH mais neutro, prefira sabonetes a base de glicerina, xampus e hidratantes de pele com perfume mais suave e atente-se, se durante a higiene você observar alteração na cor e na temperatura da pele, inchaço, manchas, feridas, principalmente das regiões mais quentes e úmidas e daquelas expostas a fezes e urina, assim como alteração na cor, consistência e cheiro das fezes e da urina, comunique esses fatos ao médico.

É importante usar um pano macio para fazer a higiene e lembrar que as partes do corpo que ficam em contato com o colchão estão mais finas e sensíveis e qualquer esfregada mais forte pode provocar o rompimento da pele e a formação de feridas (escaras).

Vejamos alguns dos problemas que acometem mais os idosos relacionados a este aspecto e como cuidar deles e preveni-los:

Assaduras

As assaduras são lesões na pele das dobras do corpo e das nádegas, provocadas pela umidade e calor ou pelo contato com fezes e urina.

A pele se torna avermelhada e se rompe como um esfolado.

As assaduras são portas abertas para outras infecções.

Os cuidados importantes para evitar as assaduras são:

  • Aparar os pelos pubianos com tesoura para facilitar a higiene íntima e manter a área mais seca.
  •  Fazer a higiene íntima a cada vez que a pessoa evacuar ou urinar e secar bem a região.
  • Se for possível exponha a área com assadura ao sol, isso ajuda na cicatrização da pele.

Fique atento: 

A assadura também pode ser resultado de um processo alérgico decorrente da fralda, fique atento acerca da qualidade da fralda utilizada no paciente dependente, pode precisar fazer uso de uma que tenha material antialérgico.

Se mesmo com esses cuidados a pessoa apresentar assadura é importante comunicar o fato à equipe de saúde e solicitar orientação.

Cuidados com a boca

Resultado de imagem para higiene pessoal do idoso

É muito importante fazer a higiene da boca das pessoas acamadas para evitar cáries, dor de dente e inflamação da gengiva.

Se a pessoa consegue escovar os dentes sozinha, deve ser encorajada a fazê-lo.

O cuidador deve providenciar o material necessário e ajudá-la no que for preciso.

A higiene bucal de adultos e idosos, independente da pessoa ter ou não ter dentes, deve ser feita após cada uma das refeições e após o uso de remédios pela boca.

Se a pessoa cuidada consegue fazer a higiene bucal, o cuidador deve estimulá-la e providenciar os materiais necessários, orientando, dando apoio e acompanhando a atividade.

Se a pessoa não consegue fazer sua higiene bucal sozinha, o cuidador deve ajudá-la da seguinte maneira:

  • Colocar a pessoa sentada em frente à pia ou na cama, com uma bacia.
  • Usar escova de cerdas macias e sempre que possível usar também o fio dental.
  • Colocar pequena porção de pasta de dente para evitar que a pessoa engasgue.
  • Escove os dentes.

Como proceder quando a pessoa usa prótese:

Imagem relacionada
As próteses são partes artificiais, conhecidas como dentadura, ponte fixa ou ponte móvel, colocadas na boca para substituir um ou mais dentes.

A prótese é importante tanto para manter a auto-estima da pessoa, como manter as funções dos dentes na alimentação, na fala e no sorriso.

Por todos esses motivos e sempre que possível a prótese deve ser mantida na boca da pessoa, mesmo enquanto ela dorme.

Quando for proceder a limpeza na boca da pessoa que usa prótese, realiza-se da seguinte maneira:

  • Retire a prótese e a escove fora da boca, com escova de dente de cerdas mais duras e sabão neutro ou pasta dental;
  • Para a limpeza das gengivas, bochechas e língua o cuidador pode utilizar escova de cerdas mais macias ou com um pano ou gaze umedecidas em água.
  • O movimento de limpeza da língua é realizado de dentro para fora, sendo preciso cuidar para que a escova não toque o final da língua, pois pode machucar a garganta e provocar ânsia de vômito.
  • Enxaguar bem a boca e recolocar a prótese.
  • Quando for necessário remover a prótese, coloque-a em uma vasilha com água e em lugar seguro para evitar queda.
  • A água da vasilha deve ser trocada diariamente.
  • Não se deve utilizar produtos como água sanitária, álcool, detergente para limpar a prótese, basta fazer a higiene com água limpa, sabão neutro ou pasta dental.
  • A limpeza da boca deve ser feita mesmo que a pessoa cuidada não tenha dentes e não use prótese.

 Doenças da boca

Imagem relacionada

Algumas doenças e alguns medicamentos podem provocar sangramento e inflamação nas gengivas.

Além disso, a boca da pessoa doente ou incapacitada está mais sujeita às feridas, às manchas esbranquiçadas ou vermelha e cárie nos dentes.

Cárie dental

>A cárie é a doença causada pelas bactérias que se fixam nos dentes.

Essas bactérias transformam em ácidos os restos de alimentos, principalmente doces, que ficam grudados nos dentes.

Os ácidos corroem e furam o esmalte dos dentes.

Alimentação saudável e boa higiene da boca e dentes ainda é a melhor e mais eficiente maneira de se prevenir a cárie dos dentes.

Sangramento das gengivas

Quando não é feita uma boa limpeza da boca, dentes e prótese, as bactérias presentes na boca formam uma massa amarelada que irrita a gengiva provocando inflamação e sangramento.

Para prevenir e tratar a irritação das gengivas e acabar com o sangramento é necessário melhorar a escovação no local da gengiva que está vermelha e sangrando.

Durante a limpeza haverá sangramento, mas à medida que for sendo retirada a placa de bactérias e melhorada a escovação, o sangramento diminui até desaparecer.

Fique atento na higiene pessoal na terceira idade

Durante doenças graves e de longa duração pode ocorrer sangramento nas gengivas, por isso é preciso que o cuidador tenha uma atenção redobrada com a higiene da boca da pessoa cuidada.

Ao observar sangramento mais constante e presença de pus nas gengivas o cuidador precisa comunicar o fato à equipe de saúde.

Feridas na boca

Durante a limpeza da boca o cuidador deve observar a presença de ferida nas bochechas, gengivas, lábios e embaixo da língua e comunicar à equipe de saúde.

Fique Atento: 

É comum a pessoa idosa ter uma diminuição da estrutura óssea da boca.

Essa perda óssea faz com que a prótese fique frouxa, aumentando o movimento, o desconforto e a possibilidade de lesões na gengiva.

Lembrar que dentes quebrados podem ferir a boca.

É comum que pessoas doentes tenham o apetite diminuído, mas é preciso estar atento, a recusa em se alimentar ou a agitação no horário das refeições pode ser decorrente de prótese mal adaptada, cárie, dentes fraturados, feridas, alterações e inflamação das gengivas.

fonte: danicris 39

Amar e cuidar do idoso, isso faz uma grande diferença. Saiba porque clicando aqui

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *