Receitas Doces

Geleia e os benefícios para o nosso organismo

Geleia na sua alimentação.

É muito comum ver, nos dias atuais, pessoas buscando um estilo de vida mais saudável, modificando os hábitos alimentares e acrescentando atividade física na rotina do dia-a-dia.

Mas o que alguns indivíduos ainda não conseguem é abrir mão de comer doces em alguma parte do dia, como se em seu cardápio estivesse incompleto.

O bom é que existem alternativas saudáveis para saciar o paladar, como as geleias de frutas, que são ótimas opções de fonte de energia, podendo ser consumidas em diversas ocasiões do dia-a-dia.

 “As geleias de boa qualidade, além de darem um toque especial aos pratos, são importantes porque contém pectina, fibras solúveis – responsáveis pelo aspecto gelatinoso do produto, e que têm atuação reguladora no intestino”, conta a nutricionista Audrey Abe.

“Essas fibras presentes na geleia são importantes porque serão consumidas pelas boas bactérias que vivem no intestino grosso e, após esse processo, substâncias saudáveis, conhecidas como ácidos graxos, são produzidas pelo intestino, ajudando a eliminar as bactérias maléficas e impedindo a absorção de substâncias carcinogênicas ingeridas por meio da alimentação”, explica.

Atualmente, a maioria dos fabricantes não utiliza grande quantidade de açúcar, tornando esse alimento ainda mais saudável.

Nas versões diet, por exemplo, utiliza-se a sucralose, que mantém o sabor do açúcar, sem deixar resíduo amargo e artificial (como os demais adoçantes).

geleia para idosos

“A sucralose, ao contrário da sacarina e do ciclamato, não contém sódio na sua composição, por isso as geleias diet são indicadas também para pessoas que sofrem com hipertensão”, explica a nutricionista.

“E por ser extraída do próprio açúcar, a sucralose não tem contra indicações para gestantes e crianças”, conclui.

Existem ainda outras versões, que são adoçadas com suco de fruta e menor quantidade de açúcar, sendo uma ótima opção para quem busca saúde, sem abrir mão do sabor.

As geleias de frutas têm infinitos usos na culinária.

Podem ser utilizadas no preparo de pratos simples e sofisticados, receitas doces ou até salgadas, como nas carnes, por exemplo, facilitando o processo digestivo pela ação da pectina.

Apesar de todos os benefícios, por ser um alimento calórico, deve ser consumido moderadamente.

Para praticantes de atividade física, são excelentes, pois são fáceis do organismo assimilar e absorver, fornecendo a energia necessária.

E para as crianças, repõem o alto gasto energético, além de trazer o delicioso sabor de diversas frutas.

Conheça os diversos sabores de geleia:

Geleia de Abacaxi:

geleia para idosos

O abacaxi é um alimento rico em vitamina C, betacaroteno, vitaminas do complexo B, fibras e minerais como: cálcio, manganês, potássio e ferro.

Esses elementos são importantes para uma vida saudável e, além de todos os benefícios, esta fruta ainda conta com uma poderosa enzima, a bromelina, que, segundo revelam pesquisas, pode ajudar na redução de inflamações e contribui para uma boa digestão.

Geleia de Ameixa: 

geleia para idosos

A ameixa é importante para quem sofre de prisão de ventre.

Possui vasta quantidade de vitamina A, B, B2 e C, antioxidantes, entre outros.

Os antioxidantes ajudam a prevenir o envelhecimento precoce, mantendo a pele firme e saudável.

Geleia de Amora: 

geleia para idosos

A amora é ricas em vitaminas (A, B e C) e minerais (fósforo, potássio e cálcio).

Esta fruta ajuda a combater doenças do coração, osteoporose e aumenta a taxa de colesterol bom do sangue, contribuindo com os níveis de antioxidantes do organismo.

Além disso, ajuda a amenizar os sintomas da TPM,a ajuda a melhorar a memória e é diurética e laxativa.

Geleia de Damasco: 

O damasco é uma fruta que traz diversos benefícios ao organismo, pois é fonte de vitamina A, ideal para a saúde dos olhos, contém vitamina B1, B2, B3, B5, C, potássio, sódio, magnésio, fibras, entre outras propriedades.

Geleia de Jabuticaba

geleia para idosos

A polpa da jabuticaba é rica em ferro, fósforo e boas doses de niacina e antocianinas, vitaminas que melhoram a digestão e são muito eficientes no combate ao aparecimento de células cancerígenas e tumores.

Além de ser rica em vitamina C, se consumida com casca, ajuda a regular o intestino, pois é uma excelente fonte de fibras.

Geleia de Morango:

geleia para idosos

O morango dispõe de muita vitamina C, ajuda a fortalecer os ossos, dentes, combate infecções e acelera o processo de cicatrização.

Além disso, dá mais resistência aos tecidos do corpo e combate os radicais livres, prevenindo contra o envelhecimento.

Geleia de Uva: 

A uva é uma fruta que em suas propriedades nutricionais é rica em carboidratos, apresenta pequenas quantidades de vitaminas do complexo B e vitamina C, além de fornecer boas doses de minerais como: potássio, cálcio, fósforo, magnésio, cobre e iodo.

Este alimento funciona como diurético, pois ajuda a ativar os rins, é um suave laxante e atua contra várias enfermidades do intestino, fígado e abdômen.

Geleia de Banana: 

A banana contém três açúcares naturais, a sacarose, frutose e glucose, que combinados com a sua fibra, é capaz de proporcionar uma reserva instantânea de energia.

Entre os mais diversos benefícios estão: combate a depressão, anemia, pressão arterial, melhora a concentração, alivia dores de cabeça e o estresse.

Geleia de Goiaba:

geleia para idosos

A goiaba é uma fruta rica em cálcio, fósforo, potássio e também é uma boa fonte de peticina. Contem ainda flavonóides e quercetina, que tem como função antibacteriana.

Além das vitaminas A, B1, B2, B6 e, principalmente vitamina C.

Geleia de Laranja: 

geleia para idosos

Além da famosa vitamina C, a laranja também oferece ácido fólico, cálcio, potássio, magnésio, fósforo e ferro. Contém fibras, pectina e flavonoides, que aumentam seu valor nutritivo.

O principal benefício da laranja são suas propriedades antioxidantes.

Geleia de Maracujá:

A fibra de maracujá traz benefícios à saúde, pois tem efeitos positivos na diminuição do nível de colesterol, triglicérides, no bom funcionamento do sistema gastro-intestinal e, até mesmo, no tratamento da diabetes.

Geleia de Pêssego: 

geleia para idosos

O pêssego é rico em fibras, carboidratos, vitamina A, C e do complexo B. É indicado para o estômago, enfermidades pulmonares, males do fígado, prisão de ventre, úlceras, herpes, dores reumáticas, hipertensão arterial, anemia, diabetes e regulariza o sistema nervoso.

Geleia real, uma fonte de saúde

Graças a suas propriedades antioxidantes, a geleia real ajuda a reparar tecidos, combate o envelhecimento precoce, melhora a memória e reduz a fadiga.

A geleia real é um maravilhoso estimulante biológico e energético que as abelhas põem a nossa disposição, um componente natural que tem uma infinidade de virtudes para nossa saúde: melhora as diferentes funções dos órgãos, nos traz vigor, ajuda as pessoas com arteriosclerose, úlceras, anemia, estados depressivos e fatiga em geral.

É considerado um inestimável aliado natural para todas aquelas pessoas que, por diferentes razões, necessitam de uma contribuição energética para a saúde e estado de humor, além de uma melhora em sua nutrição.

O que é a geleia real?

geleia para idosos

A geleia é uma substancia que as abelhas jovens fabricam exclusivamente para a abelha rainha e as crias que, por sua vez, cresceram para serem novas abelhas rainhas.

A geleia real é então um manjar exclusivo composto por excelentes nutrientes denominada com frequência como o “Milagre da Natureza” e segundo vários estudos, é considerada o alimento mais concentrado que existe, por sua composição de vitaminas, minerais e infinidade de elementos vitais.

Possui também virtudes incomparáveis para os processos de restituição celular: contem vitaminas B, C, D e E, lipoproteínas, enzimas, sais minerais, magnésio, ferro, cobre, potássio, zinco, fósforo, etc. Sem dúvida um aliado perfeito para a saúde.

Imagem relacionada

  • Reduz os níveis de colesterol no sangue.
  • Asma: melhora se você ingerir uma dose de 50 a 10 miligramas por dia, tomando em jejum pela manhã.
  • Coração: sua ação vasodilatadora melhora o estado de pessoas afetadas por transtornos cardíacos.
  • Úlcera: por conter ácido pantotênico é adequado, sobretudo, para as úlceras do duodeno.
  • Estimula a circulação sanguínea.
  • Benéfica para estados de arteriosclerose: provoca a redução das reações vasculares e a regulação da pressão arterial.
  • Ideal para melhorar estados de fraqueza.
  • Benéfico para pessoas com resistência à insulina.
  • Eleva o nível de hemoglobina no sangue e os leucócitos.
  • Aumenta a vitalidade e o apetite.
  • Benéfica para o combate à gripe.
  • Normaliza os processos metabólicos.
  • Retarda o envelhecimento da pele e melhora sua elasticidade.
  • É antiviral, antimicrobiana e antitóxica.

Geleia real, imprescindível para os idosos.

Evidentemente não vão encontrar em sua composição o remédio para a eterna juventude, mas a geleia real contem os elementos básicos para combater o envelhecimento prematuro, já que tem o poder de reparar tecidos, de produzir células novas, seu poder antioxidante é tão conhecido que se faz quase imprescindível quando passamos dos 50.

Além disso, sua composição é muito adequada para ajudar na digestão, a manter em bom estado nossa visão e melhorar nossa memória, regula a pressão sanguínea e combate o cansaço crônico e a fatiga.

É sem dúvida um manancial de saúde.

Consumo de geleia real

A geleia real pode ser encontrada em muitas lojas especializadas, em farmácias.

Podemos adquirir a geleia fresca, misturada com mel ou liofilizada.

A dose recomendada é de 100 mg diários, preferencialmente pela manhã e por via sublingual.

Quer saber mais sobre o mel, clique aqui.

Conservação

geleia para idosos

Se tivermos a geleia fresca, o melhor é conservá-la em recipientes bem cheios para evitar a presença de ar, fechados hermeticamente com tampa de plástico (o metal não é adequado, já que pode ocasionar reações químicas), conservado no frio (de 0º a 5 ºC), sem umidade e ao abrigo da luz.

Pode ser conservado assim durante vários meses.

Podemos conservar também misturada com mel, em uma concentração de 1-3%, para evitar a fermentação devido à água que a geleia traz.

Contraindicações

Tome sempre em poucas quantidades e não superar os 300 mg diários.

Se você for uma pessoa com problemas de peso, deve levar em conta que a geleia real aumenta o apetite, e que não é aconselhável para quem sofre com a diabetes devido ao seu alto nível de açúcar.

No entanto, para estes últimos, podem ser encontradas no mercado geleias reais que apresentam a sacarose substituída pela frutose.

Nutrição e diferenças entre os diversos tipos de pães. Clique aqui para saber mais

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *