Frutas

Frutas desidratadas para a terceira idade

frutas desidratadas para a terceira idade

Frutas desidratadas, saiba mais sobre elas.

Apesar de estarem disponíveis durante todo o ano, são nos últimos meses que as frutas secas começam a ter mais destaque nos supermercados, feiras e varejões.

Saborosas, nutritivas e práticas de carregar, já que não precisam de refrigeração, as frutas secas — ou desidratadas — podem fazer parte de um cardápio saudável e balanceado, trazendo diversos benefícios ao organismo.

Quer incluir esses alimentos na sua rotina?

Confira 5 coisas que você precisa saber sobre as frutas desidratadas!



Frutas secas e oleaginosas

Resultado de imagem para frutas secas

As frutas desidratadas podem ser divididas em dois tipos: as frutas secas (como abacaxi, caqui, banana e manga desidratados) e os frutos secos, também conhecidos como oleaginosas (amêndoas, castanhas do Pará, nozes).

As oleaginosas são riquíssimas em nutrientes saudáveis e em gorduras poli-insaturadas e monoinsaturadas, consideradas “gorduras boas”, que protegem o sistema cardiovascular, mas devem ser consumidas com moderação, pois são bastante calóricas.

Tanto as frutas secas quanto as oleaginosas devem ser consumidas regularmente por crianças, adultos e idosos, porém diabéticos e pacientes com alergias devem evitar sua ingestão.

Frutas in natura x frutas desidratadas: semelhanças e diferenças

O processo de desidratação da fruta in natura retira toda a água do seu interior e potencializa o sabor da fruta, além de aumentar sua doçura, já que o açúcar natural fica mais concentrado pela ausência de água.

As frutas desidratadas têm uma vida útil mais longa, são mais práticas de carregar para o trabalho ou manter na bolsa para um lanchinho rápido, e concentram praticamente as mesmas vitaminas e minerais, além de terem ainda mais fibras do que sua versão natural.

Frutas desidratadas x frutas cristalizadas: atenção na hora de comprar

É importante ressaltar que elas não devem receber adição de açúcar durante o processo de remoção da água: a doçura da fruta é totalmente natural.

As frutas cristalizadas ou glaceadas, pelo contrário, recebem açúcar durante seu processamento, se tornando uma alternativa menos saudável para o consumo regular.

Infelizmente grande parte delas vendidas nos principais empórios e mercados dos grandes centros brasileiros são glaceadas, contendo adição de açúcar, através do xarope de glucose e por isso é importante ler o rótulo com atenção para fazer as melhores escolhas.

Resultado de imagem para kiwi glaceado

Exemplo de Kiwi glaceado, que contém adição de xarope de glucose.

Quando frutas desidratadas recebem adição de açúcar elas tendem a ficar com essa aspecto mais esbranquiçado.

Por isso atenção na hora da compra 

Valor nutricional das frutas desidratadas

Elas são ricas em fibras, potássio, magnésio, selênio, cálcio, ferro e vitaminas A e B.

Elas também são uma boa fonte de antioxidantes, substâncias que ajudam a proteger as células e garantir o bom funcionamento do organismo.

O que são antioxidantes. Saiba mais, clicando aqui

É recomendado o consumo regular de frutas secas para auxiliar na eliminação de toxinas do organismo, melhorar a circulação sanguínea, reduzir o risco de hipertensão e prevenir vários tipos de câncer.

Resultado de imagem para frutas desidratadas

Como consumir as frutas desidratadas

A combinação de frutas secas e oleaginosas oferece sensação de saciedade e garante diversos nutrientes ao organismo.

Devido ao alto teor de fibras das frutas desidratadas, é importante combinar seu consumo com um aumento na ingestão de água, para facilitar o trânsito intestinal e evitar problemas de constipação.

fonte: made in natural

Veja também no Portal AVôVó:

Frutas são essenciais na alimentação dos idosos!

 

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *