Comportamental

Existe apenas uma maneira de dizer não aos netos?

A hora de dizer não aos netos

Falaremos sobre uma temática não exata. O que isso significa? Significa que não existe apenas uma maneira de abordar esse assunto, mas o certo é que ele se caracteriza como um grande obstáculo no relacionamento de avós e netos.

Às vezes pensamos que só há uma maneira de dizer “não” e muitas sofrem com a necessidade de pronunciar este simples monossílabo. O fato está que talvez não seja necessário verbalizar. Também podemos dizer não através da comunicação não verbal: os nossos gestos, expressões, olhares podem ser de grande ajuda, permitindo que não haja desgaste desnecessário com um “não” verbal que pode ser mais difícil.

A hora de dizer não aos netos

Devemos estar seguros e fortes, mantendo um sorriso no rosto para não caracterizar esse momento como um ponto negativo. Sabemos que a condição natural da palavra já indica que algo não vai acontecer, mas se você adicionar mal humor, voz tensa e expressão facial fechada, certamente será uma experiencia muito pior.

No entanto, há gente que abusa do “não” e acaba sendo refém dele ou inferindo na perda de significado. Com pouca procura, certamente haverá múltiplos exemplos, como a avó que tem de proferir um não, o pai que constantemente diz “não” aos seus filhos, o amigo que sempre responde “não” às nossas sugestões, o chefe que invariavelmente diz “não” a qualquer pedido ou ideia do seus colaboradores. Aprender a dosar o número de vezes que falamos não é muito importante para a eficácia da palavra.

A hora de dizer não aos netos

Outro ponto importante: todos as vezes que falamos um “não” é igual? Aquele que dirigimos para os netos. É um “não” que nos machuca internamente, que nos persegue sem descanso, que mina a nossa moral e arruína a nossa autoestima, pois é aquele que não queríamos proferir. Esse “não” que ficou abafado dentro de nós, que se sentiu ferido pela nossa insegurança e mutilado pela nossa falta de esperança.

É um «não» terrível, porque não partiu dos nossos corações.

Quando não soubermos como sacar de dentro de nós esse “não” que sentimos, o melhor será olhar para o nosso interlocutor e dizer-lhe: Você já sabe que eu gostaria de te dizer que sim, por favor, não insista!

A hora de dizer não aos netos

Esse método depende bastante do modo como você profere a frase. Note como está construída esta frase. Agora veja de outra maneira: Não insistas, por favor, já sabe que eu gostaria de te dizer que sim. A recepção é completamente diferente e seria quase um sinônimo de que se o outro insistir, você dirá sim.

Claro, dependendo do nível de mimo ao qual o interlocutor está acostumado, sempre existe a possibilidade de insistir de qualquer maneira. Nesses casos, a nossa resposta deve ser firme: olhando com um semblante sério, sem afastar em nenhum momento o olhar e, quando terminar a sua nova exposição, espere resposta dizendo: Não vou alterar minha decisão! Nesse momento é importante que o chame pelo seu nome, pois dessa forma a sua mensagem ganha mais força e determinação.

Me sinto culpada(o)!

A hora de dizer não aos netos

A melhor forma é sendo consciente de que o seu neto gosta de você e não será esse episódio que fará isso mudar. Ele certamente esquecerá mais adiante e está fazendo a sua parte na educação dele.

A alegria de ver os netos crescendo com responsabilidade e podendo responder com eficácia aos muitos nãos que a vida diz é muito mais satisfatório que ceder a desejos imediatistas.

  • Seria mais fácil dizer sim, mas depois ia sentir-me muito mal.
  • Faço isto porque gosto de você!
  • Não vou falhar, não cederei.
  • Trata simplesmente de mimo excessivo.
  • Sei que depois vou alegrar-me por ter sido capaz de manter o meu critério.

Veja também no Portal AVôVó:

Por que é tão difícil perdoar?

 

AnteriorPróximo
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *