Física

Estados onde mais gente sofre com doenças do coração

doenças do coração

VôVó, as doenças do coração, são aquelas que mais afetam os brasileiros há algum tempo. Este número é sempre crescente. Porém, é importante saber quais os estados brasileiros que estão sendo mais diagnosticados com essas doenças, tais como: diabetes, colesterol e AVC. Abaixo uma matéria bem interessante e com todos os dados. Veja:

No estado de Minas Gerais, 6,3% dos adultos têm diagnóstico de alguma doença do coração. O número é o mais alto do país, cuja média é de 4,2%.

1. Onde as pessoas têm mais doenças do coração

No estado de Minas Gerais, 6,3% dos adultos têm diagnóstico de alguma doença do coração.

O número é o mais alto do país, cuja média é de 4,2%. Os dados são do IBGE. Também é em Minas que está a maior proporção de adultos com colesterol alto – por lá, 14,8% das pessoas com 18 anos ou mais apresentam o problema. A média nacional é de 12,5%. Assim como o diabetes, o colesterol alto é um dos fatores de risco para as doenças cardíacas. Dentre pessoas com esses problemas no Brasil, 13,5% sofrem com limitações intensas em suas atividades devido à doença.

Em Minas, esse número sobe para 14,5%. Além dos mineiros, também aparecem no topo do ranking das doenças do coração os habitantes de Santa Catarina, Goiás e Rio Grande do Sul. Na outra ponta está o Pará. No estado do Norte, apenas 1,5% dos adultos foram diagnosticados. Maranhão e Amazonas também estão abaixo da média nacional, com 1,6% e 1,7%, respectivamente. Na tabela abaixo é possível ver os dados para todo o país. Além de informações sobre problemas cardíacos, estão disponíveis os números sobre AVC (cuja ocorrência está muitas vezes associada ao coração), colesterol e diabetes.

AnteriorPróximo
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *