Saúde Física

Esqueceu de tomar os remédios? Veja as dicas

Esqueceu de tomar os remédios? Veja as nossas dicas

Vai começar um tratamento?

Pergunte ao médico, quando na consulta, o que fazer caso você esquecer de tomar o medicamento na hora certa.

O que fazer quando se esquecer de tomar um antibiótico ou um medicamento de uso contínuo?

E se o tratamento estiver sendo com anti-inflamatórios ou analgésicos? Essas são algumas das dúvidas mais frequentes na área da saúde.

Para evitar que elas ocorram, passe a adotar como prática as perguntas sobre a posologia dos medicamentos sempre que receber uma receita médica.

Interação do álcool com medicamentos

Resultado de imagem para idosa tomando remédio

A possível interação que o álcool pode ter com sua medicação também deve ser perguntada ao médico.

No geral, o consumo de pequenas quantidades de bebidas alcoólicas (uma dose) não costuma alterar a efetividade dos tratamentos.

No entanto, se o medicamento tomado for um antimicrobiano, por exemplo, seus efeitos colaterais podem ser aumentados.

Já as pessoas que fazem uso de álcool de forma crônica podem ter mais problemas se continuarem bebendo durante o tratamento.

O fígado dessas pessoas tende a metabolizar os antibióticos mais rapidamente, afetando a posologia normal do tratamento.

A dica acima é da dra. Mirian de Freitas Dal Ben Corradi, infectologista do Hospital Sírio-Libanês.

Segundo a médica, no caso de se esquecer de tomar um antibiótico, o mais recomendado é tomá-lo assim que se lembrar, ajustando-se o tratamento a partir desta última dose.

Ou seja, se a recomendação era tomar um comprimido a cada oito horas e você se esqueceu de tomar às 7h, por exemplo, e só foi tomar às 10h, a recomendação será para tomar o próximo comprimido às 18h, e não às 15h.

Em relação aos medicamentos de uso contínuo, como os utilizados no controle da pressão arterial, do diabetes, do colesterol ou para a tireoide, a recomendação varia conforme a medicação.

Os medicamentos à base de estatinas prescritos para o controle do colesterol, por exemplo, normalmente são tomados à noite e, quando esquecidos por um dia, não têm tanta gravidade quanto a insulina para o diabetes.

Esqueceu de tomar os remédios?

Na maioria dos casos, a recomendação é que as estatinas sejam tomadas apenas na noite seguinte, enquanto que a insulina deve ser administrada assim que a pessoa se lembrar, mas a dose deverá ser ajustada para não causar excesso ou diminuição da quantidade de glicose no sangue do paciente.

Já os medicamentos anti-inflamatórios ou analgésicos são geralmente empregados apenas para controle dos sintomas das doenças.

Por isso, quando esquecidos, apenas diminuem a efetividade sobre os sintomas tratados.

A recomendação também é que o paciente retome o tratamento com esses medicamentos a partir do momento que se lembrar.

No entanto, diferentemente dos antibióticos que normalmente precisam ser tomados durante 7 ou 14 dias seguidos, a maioria dos medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos podem ser interrompidos quando acabarem os sintomas.

Segundo a dra. Mirian, os tratamentos são planejados a partir do tempo médio de ação dos medicamentos no organismo.

“Se a pessoa se esquecer de tomar um remédio e tomar duas doses quando se lembrar, pode aumentar os riscos de efeitos colaterais”, comenta.

“Mas se o tempo entre uma dose e outra for maior que o recomendado, o efeito do medicamento naquele período passa a ser menor.

O ideal é sempre conversar com o médico sobre a melhor conduta nessas situações excepcionais quando receber a prescrição de algum medicamento”, acrescenta.

Cuidado sob medida

Resultado de imagem para idosa tomando remédio

No Hospital Sírio-Libanês, as dosagens da vancomicina e da amicacina, importantes antibióticos usados contra infecções graves, são ajustadas a partir de exames de sangue específicos nos pacientes.

“Nem sempre conseguimos estabelecer a quantidade ideal desses antibióticos para cada paciente considerando apenas os parâmetros clínicos.

Por isso, a dosagem do nível sérico (no sangue) se faz necessária para obtermos melhores resultados no tratamento”, explica a infectologista.

Outro exemplo da busca do tratamento ideal é a realização de exames de cultura.

Eles são feitos na urina, no sangue, nos abscessos (pus) e em outros materiais de alguns pacientes para saber o tipo de bactéria que está causando a infecção e quais os melhores antibióticos a serem administrados.

Nenhum medicamento deve ser utilizado sem orientação médica.

font: hospital sírio libanês

caixa de remédios idosos

Remédios, como guardar e organizar com segurança, clique aqui para ler o conteúdo

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *