Física

Escalda-pés: relaxa, alivia dores e cansaço para os idosos

escalda pés
Como sabemos, a base de sustentação do corpo humano são os pés. Para os corredores, mais ainda: são instrumentos de trabalho. Por isso, devemos dar atenção redobrada a eles e tratá-los com muito carinho.

Composto, cada um, por 26 ossos, 107 ligamentos, 33 articulações e vários músculos, nossos pés possuem, de acordo com a técnica da acupuntura, cerca de 70 mil terminações ou pontos nervosos associados aos órgãos do corpo humano. Então, depois de um dia atribulado da vida moderna, com o uso de sapatos fechados e saltos altos, ou após uma corridinha pelo bairro, ou um treino esportivo pesado, nada melhor do que dar aos seus pés um tratamento especial. Para isso, uma receita caseira do tempo dos nossos avós é perfeita: o escalda-pés. Veículo de calor ou frio, a água é um dos meios mais eficazes de cura. Gerando transformações no sistema nervoso e no circulatório, ela é capaz de produzir o equilíbrio térmico do organismo.

escalda pés

Utilizado para relaxamento, insônia, excitação nervosa, irritabilidade, impaciência, problemas respiratórios e depressão, o escalda-pés ajuda a aliviar a pressão dos pés, a descansar as pernas, a reduzir calos e aliviar o estresse do dia a dia. A pressão e o aquecimento dos pontos nervosos causam um reflexo imediato no equilíbrio de todo o corpo.

Entre os corredores, normalmente são os principiantes que mais sentem o impacto da corrida sobre os pés, pois não estão acostumados ainda com o atrito. Mas entre os corredores profissionais, uma grande maioria já adotou, há tempos, a técnica do escalda-pés. Alguns costumam intensificá-la em períodos pré e pós-prova.

Num ritual simples e fácil, o escalda-pés pode ser feito diariamente em casa. É preciso apenas uma bacia em que seus pés fiquem bem acomodados no fundo dela. Um bidê também vale, se na sua casa ainda existir um.

Depois de mergulhar os pés numa bacia com água quente (entre 38°C e 46°C), até a altura das panturrilhas, deixe-os de molho de 15 a 20 minutos ou até que a água esfrie e vá massageando-os de vez em quando com as próprias mãos. Para um efeito mais relaxante, recomenda-se pingar algumas gotas de óleos essenciais. As essências de eucalipto e menta, por exemplo, combatem o cansaço e livram as pernas da sensação de peso. A de lavanda, relaxa.

Colocar duas colheres de sopa de sal grosso na água quente também proporciona a sensação de leveza nos pés, alivia dores e desintoxica, já que o sal ajuda a drenar o excesso de líquidos e a reduzir o inchaço. O escalda-pés com óleos essenciais ainda combate infecções causadas por fungos e curam frieiras, pois são bactericidas, fungicidas e cicatrizantes.

escalda pés

O escalda-pés deve ser feito, preferencialmente, à noite, pois durante o processo você pode usar óleos ou ervas que estimulem o sono. Ao fim do ritual, use uma pomada à base de arnica ou cânfora, que geram maior conforto.

Outra dica para tornar o seu tratamento mais eficiente é colocar bolinhas de gude na bacia, que vão realizar uma gostosa massagem na planta dos pés. Se puderem ser verdes e azuis, melhor ainda. Para os adeptos da cromoterapia, essas cores têm a propriedade de acalmar e tranquilizar.

Uma outra opção, especialmente para os corredores, é o método alternado. Para este serão preciso duas bacias ou dois recipientes. Na primeira bacia, coloca-se água quente. Na segunda, água fria.

Você deve iniciar o procedimento pela água quente, na qual seus pés ficarão submersos por 4 minutos. Depois deste tempo, tire-os da água quente e coloque-os imediatamente na água fria por apenas 1 minuto. Repita essa troca de 4 a 5 vezes. Terminando, enxugue os pés com uma toalha, passe um hidratante e calce um par de meias. Durante e depois do procedimento, não se deve tomar friagem nem deixar entrar corrente de vento.

O objetivo do escalda-pés alternado é estimular a corrente dos vasos sanguíneos. A água quente dilata os vasos periféricos; a água fria, contrai. Isso facilita a circulação do sangue nos pés e nas pernas.

Para obter um resultado melhor, tenha em mãos uma vasilha com gelo e uma garrafa térmica com água quente. Você vai dosando a temperatura das águas conforme a sua vontade. Quanto maior a diferença de temperatura entre elas, maior o efeito. Mas cuidado para não se queimar!

É imprescindível lembrar que nem todo mundo pode usufruir deste método. Mulheres grávidas, idosos, hipertensos e pessoas com trombose ou debilitadas devem ser orientadas por um médico.

escalda pés

Depois de um dia intenso de trabalho, do sobe e desce de escadas e do uso contínuo do salto alto, não há pé que não fique moído, pedindo por um pouquinho de descanso. Por isso, uma boa opção para relaxar é o escalda-pés, uma prática milenar que alivia o estresse, estimula a circulação sanguínea, reduz o inchaço, suaviza a pele e, ainda, combate a ansiedade.

Feito durante a noite, o banho relaxante para os pés pode ser realizado da forma mais tradicional, apenas com água quente e sal, ou também com alguns ingredientes que ajudam a turbinar os seus efeitos de descontração. “Na hora de fazer o escalda-pés, uma boa dica é usar frutas como a laranja e o limão, ótimos revigorantes para pele, e ervas adstringentes que ajudam na circulação, como o alecrim e a hortelã”, conta Erika Yukie Kanazawa, massoterapeuta do Espaço Kawa, da zona oeste de São Paulo.

Gostou da ideia? Então veja, a seguir, o passo a passo de como fazer corretamente um escalda-pés revigorante, que a ajudará a mandar para bem longe o cansaço do dia a dia.

Colocar os pés em uma bacia com água quente alivia o cansaço e o inchaço das pernas. Agora, basta escolher o chá que mais agrada para aromatizar o pedilúvio

Para aliviar o cansaço e até o inchaço nas pernas, uma dica simples e eficaz é fazer um escalda-pés no final do dia. “Basta preparar um chá bem concentrado, despejar numa bacia com água quente e deixar os pés descansando por cerca de 20 minutos”, explica Sylvia de Seganttini, aromaterapeuta do Kan Tui Day Spa, em São Paulo.

Deve-se prestar atenção apenas na temperatura da água. “O ideal é que ela não ultrapasse os 37 °C, evitando, assim, alterações na circulação sanguínea”, explica Sylvia. Para isso, tenha à mão um termômetro específico, que poderá ser usado mais tarde para garantir a temperatura correta do banho do seu bebê.

 Preparo do chá

escalda pés

A escolha do chá pode se guiar pelo efeito desejado. Sylvia explica: “Hortelã tem ação refrescante, capim limão, relaxante, e flores de calêndulas, hidratante”. O preparo é simples: basta comprar as ervas frescas ou as flores, picar os maços e colocá-los na água quando ela já estiver fervendo. “Então, desligue o fogo, abafe e deixe em infusão por 15 minutos. Só depois coloque o líquido na bacia.” Para alcançar a temperatura desejada, vale jogar um pouco de água fria.

Difícil encontrar ervas frescas? Segundo Sylvia, o efeito também é alcançado quando se usam os chás em sachê. “Nesse caso, é só colocar cerca de cinco saquinhos numa bacia com água quente e mergulhar os pés”, garante. Potencialize a ação relaxante colocando depois as pernas para cima por 20 minutos.

A terapia do escalda-pés está na lista dos mimos que fazem a diferença para renovar as energias, promover a auto-estima e ainda curar uma dor!  Os efeitos da imersão em nosso corpo funcionam também para os nossos pés. Por isso, tudo que puder fazer por eles, faça!

Nossos pés merecem cuidados especiais para manter a saúde, o bem-estar, bom humor e a boa aparência. Os pés, responsáveis por nosso caminhar, nem sempre recebem a atenção necessária e acabam sendo esquecidos. Aliás, se observarmos bem, há dias que nem prestamos atenção a partir dos joelhos para baixo. Isso ocorre por que há uma tendência natural em mantermos o excesso de energia yang concentrada na cabeça. E,  segundo a medicina tradicional chinesa baseada na polaridade yin e yang, o escalda-pés auxilia a distribuir essa energia yang (na cabeça) para a extremidade fria os pés (energia yin). Esse equilíbrio energético funciona muito bem quando se está literalmente de cabeça quente!

O escalda-pés é tratamento muito antigo, utilizado pelas nossas avós. Seu principal objetivo era aquecer os pés e tirar a friagem , exposição na chuva, nas gripes e dores articulares. É importante não levar a expressão “escalda-pés” ao pé da letra! Na planta dos pés existem pontos que podem ser afetados e o uso de água quente ou fria em demasia não é recomendável.

Sempre que possível se entregue às delícias de receber os cuidados de um profissional especializado na região dos pés, pois de quebra, você ainda pode relaxar numa confortável cadeira reclinável, tomar um chá e finalizar com uma massagem como a reflexologia!

escalda pés

Escalda pés relaxante

Temperatura adequada:  37ºC (verão) a  38ºC (inverno).

Importante: verifique a temperatura da água com o auxílio de um termômetro, evitando queimaduras e respeite a sensibilidade da sua pele.

Use uma bacia funda ou balde largo para que seus pés fiquem confortáveis. Coloque no fundo da bacia pedras roladas de quartzos verdes e uma turmalina negra.

Material:

– 2 colheres de sopa de sal amargo;
– 1 colher de sal grosso;
– 5 saches de chá de camomila;
– 3 rodelas de limão;
– 10 gotas de extrato de própolis;
– 1 jarra com água bem quente se desejar intensificar o tempo;
– 1 jarra com água fria;
– 1 vasilha tipo caneca ou jarra pequena para auxiliar a jogar água também a partir dos joelhos;
– 1 escova para uso corporal com cerdas macias e firmes;
– 1 toalha macia;
– Creme hidratante especial para os pés;
– Um par de meias de algodão.

Como fazer:

escalda pés

Deixe o ambiente preparado para facilitar a terapia. Tenha todos os ingredientes a mão, a chaleira com a água quente e a jarra com a água fria.

Inicie escovando a seco as pernas a partir dos joelhos até os dedos dos pés. A escovação a seco elimina as células mortas, as toxinas e ativa a circulação.

Verifique a temperatura e coloque todos os ingredientes. Mergulhe os pés com cuidado e relaxe de 15 a 20 minutos. De quando em quando, adicione mais água quente. Aproveite para  escovar também às unhas para limpeza.

Com auxílio de um recipiente pequeno, despeje um pouco da água quente da bacia a partir dos joelhos. Passe a planta dos pés sobre as pedras para massagear a região.

Termine jogando a água fria a partir dos joelhos. Seque bem os pés, dedos e unhas. Massageie os pés com um creme hidratante apropriado para a região. Vista as meias e deite-se.

Comentários importantes:

Sal amargo e o sal grosso são anti-sépticos e excelentes para eliminar dores e relaxar.

O extrato de própolis é anti-séptico, fungicida e anti-inflamatório.

A camomila é relaxante, alivia dores e também é antiinflamatória.

O  limão possui ação clareadora de manchas e atuará nas manchas que são causadas pelos calçados.

As pedras de quartzos verdes facilitam a massagem na planta dos pés trazem energia de cura e bem-estar.

A turmalina negra emite delicadamente raios infravermelhos que auxiliam a tratar e desinflamar as regiões com danos por calçados apertados e outros ferimentos nos pés.

A ação da água fria cria uma ação inversa após a água quente e vai aquecer e relaxar os pés.

Dica: Caso queira apenas renovar as energias, reparar as dores nos pés e pernas para depois ir a uma festa, faça o seguinte:

– Depois de jogar a água fria, jogue mais um pouco de água quente (limpa) e irá refrescar os pés e energizar!

PRECAUÇÕES:

– Para crianças o pedilúvio é indicado para casos de friagem e colocar apenas 1 colher de chá de sal marinho.

– Para peles sensíveis diminuir a temperatura.

– Para gestantes usar a temperatura de 36 a 37ºC.

– A temperatura superior a 37ºC  é  contra-indicada para crianças, hipertensão, hipotensão, diabetes, problemas cardíacos e peles altamente sensíveis.

  • VôVó, caso tenha algum tipo dos problemas como acima citados, consulte antes o seu médico.

Veja também no Portal AVóVó:

Ler não é bom, ler é essencial na terceira idade

 

AnteriorPróximo
Claudio Mello
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *