Jardinagem

Cravo de defunto e suas propriedades terapêuticas

Cravo de defunto e suas propriedades terapêuticas.

Cravo de defunto de origem mexicana, mas inserido no Brasil há centenas de anos; sendo muito popular nos jardins e canteiros das diversas regiões do País.

Na antiguidade ele era utilizado para enfeitar os caixões dos mortos, por isso é conhecido desde então como cravo-de-defunto.

Ele é difundido em vários continentes e possui vários nomes populares tais como cravo, cravo-francês, rosa-da-Índia, tagetes e tagetes-anão.



Cultivo do Cravo de defunto

A planta é de pequeno porte, que pode alcançar até 40 centímetros, de fácil cultivo e crescimento rápido.

Prefere solos ricos em nutrientes, rega constante sem encharcamento, luz direta poucas horas do dia e clima mais ameno, mas é bem resistente ao calor.

Produz belas flores que variam do laranja ao marrom.

Propaga-se por sementes ou mudas.

Propriedades do Cravo de defunto

A planta é rica em vitamina C; além de apresentar diversas propriedades terapêuticas tais como analgésica, aperitiva, antiespasmódica, antirreumática, antioxidante, antitussígena, laxativa, cicatrizante, pesticida orgânico, purgativa e vermífuga.

Benefícios do Cravo dedefunto

Ele é amplamente utilizado na medicina popular, em forma de chá, banho ou emplastro para alívio de resfriados, tosses, prisão de ventre, reumatismo, furúnculos, dores lombares, para o fortalecimento do sistema imunológico e prevenção do envelhecimento precoce.

Ele é usado ainda para problemas de pele tais como as temidas acnes e cicatrização de feridas.

O óleo extraído da planta é usado como pesticida para lavouras orgânicas; apresentando efeito satisfatório na eliminação de algumas pragas.

A planta é utilizada em variados projetos ornamentais, pois chama atenção pela beleza fazendo parte de canteiros, jardins, praças e jardineiras.

Onde encontrar?

Ele é encontrado em quintais das casas de roça, em floriculturas, feiras livres, mercados municipais e em sites que comercializam sementes e mudas de plantas.

Ele é encontrado ainda na região sul do País, como na cidade de Gramado, colorindo a região com seus belos tons alaranjados.

As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

Cravo-de-defunto

 

Cravo-de-defuntofonte: coisas da roça

Alfazema e lavanda. Quais as diferenças? Clique aqui para saber mais

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *