Comportamental

Meus pais estão idosos, e agora? O que fazer?

pais idosos requer cuidados e solidariedade

Um dia, quando nos damos conta, não somos mais nós que precisamos dos cuidados dos pais, mas sim eles que precisam de nossa dedicação. Pais idosos, que precisam de cuidados, se tornam uma responsabilidade para seus filhos, que têm que levar aos médicos, administrar medicações, lidar com esquecimentos e confusões. É um momento que poder ser muito complicado, mas também é a hora de retribuir toda a dedicação que eles tiveram com seus filhos.

Quando os papéis se invertem, os filhos precisam lidar com todas as dificuldades da vida de um idoso. São manias, doenças, problemas de locomoção e hábitos diários que já acompanham seus pais por anos e que agora também farão parte do seu dia a dia. Algumas vezes, os idosos também são resistentes e teimosos, e não querem abdicar da sua autoridade para ouvir os conselhos de seus filhos, gerando ainda mais conflito.

Idosos que precisam de cuidados diários

pais idosos requer cuidados

Dependendo da idade e da situação de saúde do idoso, pode ser que ele precise de cuidado diário e em tempo integral. Muitas vezes, a ajuda de um cuidador profissional ou de um enfermeiro é uma boa solução. No entanto, nem sempre a família tem renda para arcar com esses custos, ou prefere, por outros motivos, não terceirizar esse cuidado. Assim, é bem comum que um filho passe a tomar cuidado de uma mãe, um pai ou ambos.

Se tiveram uma relação saudável ao longo da vida e mantiveram os laços familiares, o idoso vai preferir que o cuidado seja feito pelos próprios filhos. Afinal, são pessoas que ele conhece, confia e sente-se à vontade. O filho torna-se, além de um cuidador, uma companhia para conversas, refeições e programas de tv. E quando o idoso sente-se querido e confortável, ele tem muito mais saúde!

No entanto, mesmo com muito amor e vontade de ajudar, cuidar de um idoso é uma atividade desgastante, tanto fisicamente quanto psicologicamente. Algumas vezes, quem é filho único ou não pode contar com a ajuda de outros irmãos ou familiares, acaba ficando muito sobrecarregado e abdica de sua vida pessoal em nome dos cuidados do idoso.

Assistir o envelhecimento dos pais, vê-los com dores ou dificuldades é um momento que gera muita tristeza e sensação de incapacidade. O filho que cuida de seus pais também precisa cuidar de si mesmo para que as preocupações de sua atividade não gerem uma depressão, síndrome do pânico ou outra doença psicológica. Por isso, o acompanhamento de um psicólogo é muito bom!

Com sessões de terapia com um psicólogo, o filho que cuida do pai idoso pode desabafar, liberar suas emoções, ter um momento para si mesmo e aprender a conviver com a situação do envelhecimento. Dessa maneira, é possível ter muito mais força e disposição para a tarefa de cuidar do idoso.

Como cuidar do idoso?

pais idosos requer cuidados

A maneira com que o idoso vai ser cuidado depende muito do seu estado de saúde. Quando o pai ou mãe for lúcido e puder decidir sobre a sua vida, suas opiniões e desejos devem ser ouvidos e considerados. Se as vontades fogem do possível, procure conversar e explicar de maneira delicada e paciente.

A teimosia dos idosos pode ser um sinal de carência, afinal, todos precisam de carinho e atenção. Durante o dia, estimule-o a conversar, lembrar histórias do passado e também falar sobre atualidades. Isso ajuda a manter a mente sempre ativa! Também faça com que ele se sinta considerado, incluído e importante nos programas da família.

Lembre-se sempre de que eles nasceram em outra geração e tiveram outra criação. Por isso, é comum que os idosos não compreendam algumas novidades do mundo contemporâneo ou discordem delas. Tenha sempre paciência e não entre em discussões que só vão desgastar o relacionamento entre vocês. Algumas vezes, é preciso dar razão a eles, mesmo que não seja o que você pensa de fato.

Por fim, vale sempre ter em mente que todos passaremos por esse momento. Apesar de ser uma fase da vida com algumas complicações, também é um momento de restabelecer relacionamentos e aproveitar a presença dos pais. Com muita paciência, aceitação, atenção a todas as necessidades e ajuda de um psicólogo, a difícil tarefa de cuidar dos idosos pode se tornar um pouco mais fácil.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

Veja também no Portal AVôVó:

Não tente mudar os idosos, se adapte a eles   

 

 

AnteriorPróximo
Claudio Mello
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *