Internacional

Calábria, um lugar único e de uma beleza incrível

Calábria - Itália

A Calábria está localizada na ponta da península italiana. A região abrange 15.081 km² e tem uma população de 2,9 milhões. A capital da Calábria é Catanzaro e as províncias são: Catanzaro, Cosenza, Crotone, Reggio Calabria e Vibo Valentia.

Por muito tempo a Calábria foi uma das áreas mais pobres da Itália, mas mais recentemente o governo estimulou a economia com reformas estrututrais e a promoção do turismo.

A Calábria é conhecida por seus belos resorts à beira-mar, suas longas praias de areia branca, com águas quentes e cristalinas e a colorida vida noturna dos muitos bares e restaurantes da região. Já longe da costa, é principalmente uma região montanhosa. Há três parques: o Pollino, o Sila e Aspromonte. Todos os três foram designados como Parques Nacionais com a sua própria flora e fauna únicas. As montanhas do Pollino, no norte da região, são acidentadas e formam uma barreira natural que separa a Calábria do resto da Itália.

A Sila é um vasto planalto montanhoso, cerca de 1.200 metros acima do nível do mar, que se estende por quase 2.000 km² ao longo da parte central da Calábria. A área possui numerosos lagos e densas florestas de coníferas e é mais parecida com a paisagem do Canadá na percepção das pessoas, do que com o sul da Itália. A parte mais famosa é o Bosco di Fallistro, nos arredores de Camigliatello, onde se pode ver as ‘Giganti della Sila’, árvores com mais de 500 anos de idade e 130 metros de altura.

Quais são os 10 lugares imperdíveis da Calábria?

O que conhecer na Calábria?

Quando se fala do turismo, a Calábria passa sempre em segundo lugar, porém mesmo assim conserva tesouros maravilhosos e pouco conhecidos por quem vem de fora. Certo que as infraestruturas são ainda insuficientes, mas a ponta da bota merece ser visitado em cada período do ano.

A Calábria é a ponta da Bota formada por uma região rica de historia e de tradições, mas também de localidades turísticas e de ambientes naturais particularmente belos e característicos. Banhada pelas esplêndidas águas do mar Jônico e do mar Tirreno, é separada da Sicília pelo Estreito de Messina.

O clima acolhedor, as esplêndidas cores do mar, as costas rochosas alternadas por litorais arenosos, a sua natureza selvagem e misteriosa, os sabores intensos e genuínos da cozinha local e as testemunhas das suas antigas origens rendem a Calábria um lugar único.

Agora que elencamos um tipo de lista, citaremos dez lugares para se conhecer nessa maravilhosa tira de terra.

Vamos conhecer a nossa Calábria?

Estão prontos para partir e conhecer os dez lugares maravilhosos dessa espetacular terra?

Iniciamos descrevendo esses lugares mágicos, entre arte e aldeias únicas, à descoberta de uma região linda: a Calábria.

TROPÉIA

Quando se vem à Calábria tem dois lugares que é impossível não visitar ou fotografar, me refiro a Tropea e Chianalea di Scilla. São duas cidadezinhas cenográficas impossíveis de não imortalizar em imagens e recordações.

A Calábria se orgulha das vistas paisagísticas únicas no mundo e Tropea representa sem dúvida a coluna que carrega as belezas naturais que o Sul nos presenteia.

Em Tropea não se fica fascinado somente pelo belo mar que a circunda, mas também pelo seu centro histórico rico de palácios senhoris antigos e daquele típico estilo arquitetônico de 1700 que aprisiona entre os seus muros os viajantes que ficam literalmente raptos das duas típicas ruas que acabam em cada estreito beco da cidade. A poucos passos do centro histórico se mostra um maravilhoso porto turístico cercado de piers e barcos. Também o Santuario Beneditino de origem alto-medieval, aninhado sobre uma rocha com vista para o mar, representa o emblema representativo da cidade.

Tropea é uma sucessão de ruas estreitas, becos e ângulos panorâmicos: depois uma volta entre a Catedral, os santuários e os palácios nobres, e devemos fazer um passeio ao longo das praias de areia branca e o sabor da famosa, cebola doce.

PS: Visitando Tropéia, não deixe de ir conhecer Pizzo que é maravilhosa e está bem do ladinho! E o famoso Promontório de Capo Vaticano.

SCILLA, A VENEZA DO SUL

E o que dizer da esplêndida Chianalea di Scilla. É um lugar lendário, às portas de Reggio Calabria, onde tem ainda espaço para o eco do mítico monstro que atacavam o navio de Ulisses. Lendas à parte, o lado calabrês do estreito apresenta um maravilhoso panorama, onde rochas com vista para o mar, ondas que se esbatem nas rochas e as belíssimas aldeias de Scilla e Chianalea é uma fração de Scilla e é considerado uma das aldeias mais bonitas da Itália. A cidadezinha é chamada também de Veneza do Sul, pelas suas espetaculares casas construídas diretamente nas rochas acanto às águas e separadas por pequenas ruas que lembram os canais da lagoa.

É uma antiga aldeia marítima, onde o mar sempre toca as casas dos pescadores, por isso é chama de “Pequena Veneza”. As antigas casas são separadas uma da outra por pequenas travessas que descem até o mar. Visitar Chianalea significa se perder na magia dos aromas e sabores provenientes das cozinhas dos pitorescos restaurantes onde o gosto voluptuoso da cozinha tradicional é capaz de mudar a sorte do dia. A atividade principal é a pesca e por isso é fácil ver os pescadores que trabalham as redes.

RIVIERA DEI CEDRI

La Riviera Dei Cedri, é chamado assim o pedaço de costa tirrênica da Calábria, onde são cultivados os perfumados cítricos que constituem o orgulho da região no mundo. A costa, com seus oitenta quilômetros de praias e penhascos, oferece muitos motivos para visita-la. Existem vários passeios disponíveis, mas também muitas cidadezinhas para visitar, santuários aninhados na rocha, pelas tradições religiosas que se perdem na noite dos tempos. Uma volta por essas partes é a ocasião onde se vê uma divisão da Itália autêntica, onde as tradições são sentidas e respeitadas como poucas outras partes na Itália.

Entre as cidadezinhas que merecem ser notadas destacamos: Aieta de origem bizantina, esta além da esplêndida vista do golfo de Policastro oferece importantes testemunhas histórico-religiosas como a capela de San Nicola e a igreja de Santa Maria della Visitazione. Depois tem a Praia a Mare, com a sua espetacular ilha de Dino, onde se mergulha em um dos mares mais bonitos da Calábria.

Como não citar a cidadezinha de Paola, com São Francisco, padroeiro da Calábria, que em 1453 fundou o santuário, ainda hoje um lugar de solidariedade e fé, imponente complexo que deve ser visitado, absolutamente. E por ultimo precisamos citar uma esplêndida aldeia com vista para o mar, Scalea, conhecida pelas suas esplêndidas igrejas, como a de San Nicola in Plateis, além do seu mar.

COSENZA

Cosença é uma bela cidade da Calábria e ainda localizada em um território habitado pelo antigo povo enótrio e frequentado pelos romanos, as suas origens remontam ao período em que quase os bretti decidiram fundar a sua capital no sopé do planalto silano.

Cosença, chamada de Atenas da Calábria, tem uma posição privilegiada com respeito a outras capitais da Calábria por ser, apesar dos muitos problemas que a investem, a mais habitável. Está situada em uma moldura natural de colinas. no Vale do Crati, na confluência do rio Busento, o qual divide a parte moderna da cidade a partir das antigas que surge sobre as encostas dos montes Pancrazio.

Não existe época ruim para visita-la visto que o seu clima tipicamente mediterrâneo e as suas belezas artísticas, históricas e culturais dão sempre os bens-vindos aos turistas!

Abraçando o leste da Sila, a oeste pela serra do mar ao norte pelo Maciço de Pollino e ao Sul das colinas do Savuto, este vale é o lugar ideal para alcançar as diversas metas da província, em menos de uma hora de carro pelo Mar Jônico e Tirreno, e pelas montanhas de Sila e Pollino, a cidade dos habitantes de Bruzia, com os seus 2.500 anos de história, é uma meta imperdível para reviver a história de Alarico, a vida de Frederico II da Suábia (Estupor Mundi), a Catedral, o Castelo Suevo e todo o seu centro.

Não é apenas a história, a cultura e a arte que torna esta cidade atraente, mas também a gastronomia, as tradições, a hospitalidade e os esplêndidos cenários que não o deixarão se esquecer deste lugar.

PENTEDATTILO

A cidade empoleirada de Pentadattilo – Reggio Calabria

Em Pentadattilo, depois, uma fração de Melito Porto Salvo, na província de Reggio Calabria, a historia começou muito cedo, em 600 a.C., graças também a sua posição estratégica. A aldeia é empoleirada no penhasco do Monte Calvário e aninhada na rocha.

A sua forma lembra a mão ciclope com cinco dedos (daí o nome de Pentadattilo) e as suas ruas foram teatro do “massacre dos Alberti” uma rixa entre duas nobres famílias locais. Hoje, é um lugar fascinante e pleno de mistério, a população se mudou, fazendo da aldeia um lugar fantasma. Italo Calvino disse que “o seu passado foi escrito nas ruas”, eu sugiro de pegar o carro e dar uma volta.

SANTA SEVERINA

Não são muitos que conhecem outro espetacular lugar, Santa Severina, cidade calabresa na província de Crotone chamado “o navio de pedra”, que com o seu batistério, o castelo e a catedral representa talvez a mais importante prova bizantina na Calabria.

Em 2015 em um concurso promovido pelo famoso programa turístico Kilimangiaro ficou em 3° lugar entre os mais lindos vilarejos de toda Itália. Ficou curioso? 

Santa Severina é uma antiga aldeia medieval, situada no centro da província de Crotone, na metade da estrada entre o mar Jônico e os montes da Sila. A cidadezinha surge sobre um penhasco ao centro de um vasto vale que o faz parecer como um grande navio de pedra. Além de ser um lugar histórico de particular interesse, Santa Severina, que sobe de uma projeção rochosa, é também uma das aldeias medievais mais bonitas de toda a Itália, será surpreendente parar para uma visita, quem sabe acompanhada por um café frio ou um brioche com sorvete. Além disso, Santa Severina ganhou um concurso onde é considerada a terceira aldeia mais linda da Itália, não é uma razão especial para visita-la?

GAMBARIE

Quando se fala da Calábria se pensa automaticamente no mar. O fato de poder esquiar na região, deixa sempre todos atônitos e mesmo assim as condições da neve são, grande parte das vezes, melhores que em outras localidades alpinas. E ainda com a possibilidade de em dias límpidos poder pegar a raquete e ir ao fundo ver o mar. É uma emoção que não tem preço.

Na Calábria se esquia sobre o Pollino, Sila e Aspromonte, por exemplo, Gambarie, pode considerar a mais importante localidade Montana da província de Reggio Calabria e entre as mais importantes do sul.

A paisagem é realmente espetacular, com florestas de faias centenárias, córregos cristalinos e montanhas silenciosas. Dois teleféricos modernos levam os turistas e esquiadores aos picos do Monte Scirocco e Monte Nardello. Quando retornar à cidade, você pode degustar tantos pratos típicos a base de cogumelos, queijo, ricota e carne, tudo proveniente das fazendas locais.

REGGIO CALÁBRIA

Reggio Calabria

A cidade calabresa mais bonita, seja do ponto de vista histórico, arquitetônico que natural, é Reggio Calabria,conhecida em toda a Itália pelo espetacular beira-mar, pelo seu famoso Corso Garibaldi, repleta de lojas da moda, bar e restaurantes e pelo maravilhoso panorama que oferece aos turistas, uma paisagem única.

Essa bela cidade é conhecida também por abrigar os famosos bronzes de Riace, conservados no Museu Arqueológico de Reggio Calabria.

A cidade está aninhada em uma esplêndida posição no Stretto di Messina, com uma magnífica beira-mar cantada por poetas e escritores. Gabriele D’Annunzio o definiu como “o mais lindo quilômetro da Itália”. Se trata, de fato, de uma feliz união de plantas específicas e muito bonitas, de monumentos e de palácios e vilas de estilos posteriores e art nouveau clássico em um fundo de raro fascínio.

PARQUE NACIONAL DO POLLINO

Como não visitar o Parque Nacional do Pollino, o cenário é majestoso, dominado por particulares contornos di pino loricato, árvore de incrível beleza, quasse um “monumento” vegetal.

O parque nacional do Pollino, localizado entre a Calábria e a Basilicata é um dos maiores parques da Europa e talvez uma das últimas áreas de natureza selvagem do continente.

Experimente passear em uma dessas reservas da parte da Calábria: o vale do rio Lao, os desfiladeiros do Raganello, o vale do rio Argentino e a do Rubbio. Vale realmente a pena.

O canyon de Raganello é realmente cenográfico, em outros países seria famoso tanto quanto qualquer canyon americano. A conformação do Pollino levou ao desenvolvimento de numerosos esportes ligados à água, como por exemplo, nos desfiladeiros do rio Lao, onde se pratica o rafting, um esporte de aventura, mas realmente fascinante, ou nas do Raganello, onde se pratica o canoinismo, tudo isso se pode fazer no verão, mas também nas meias estações, são experiências convincentes e especiais.

STILO

A esse ponto é obrigatória uma visita à Catolica, em Stilo, uma pequena igreja bizantina planificada centralmente em forma quadrada que fica no sopé do Monte Consollino em Stilo, na província de Reggio Calabria, um tesouro calabrês visitado todos os anos por milhares de turistas italianos e estrangeiros.

Stilo é um dos destinos mais lindos e interessantes para história e arte que se orgulha a Calabria, pertencente às aldeias bizantinas, é a cidade de Tommaso Campanella e dessa jóia da arte bizantina que é a Cattolica, obra de arte da Calábria meridional.

A posição onde surge Stilo é já um grande espetáculo. A antiga aldeia é, de fato, disposto em camadas sobre pedra calcária, sobre uma colina de oliveiras e videiras.

fonte: Ana Patrícia da Silva

Veja também no Portal AVôVó:

Sicília uma das belas regiões da Itália.

 

 

 

 

 

AnteriorPróximo
Claudio Mello
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *