Finanças

Brechó tipo de negócio que cresce e dá para empreender

Brechó tipo de negócio que cresce e dá para empreender.

Como montar um brechó.

A atividade empresarial relacionada ao serviço de brechó é um negócio direcionado à compra e venda de artigos do vestuário masculino e feminino.

É uma das mais antigas atividades comerciais.

Quem não ouviu falar no famoso “Mercado das pulgas” que iniciou as suas atividades no Rio de Janeiro por volta dos anos 70, e oportuniza as pessoas encontrarem roupas e acessórios, em boas condições de uso, algumas até mesmo ainda não utilizadas, alem de objetos de decoração, artigos de produção de teatro, televisão e cinema.

Para saber mais visite o site www.mpulgas.com.br.

Antes visto como um sinônimo de mofo, traça e naftalina, hoje o brechó tornou-se uma excelente opção de compra de roupas, bijuterias, bolsas, calçados e acessórios pessoais.

O brechó dos dias atuais comercializa roupas limpas, bem conservadas, com preços acessíveis, mas ainda existe o preconceito em relação a este tipo de negócio.

Compras em brechó possibilitam economia que vai até 80% em relação às lojas tradicionais.

Resultado de imagem para brechó"
Populares na Europa e nos Estados Unidos, essas lojas estão conquistando o seu Mercado no Brasil.

É possível encontrar nesse ambiente democrático uma grande variedade de peças originais a preços tentadores.

O brechó atende a todas as classes sociais, com interesses que variam desde a procura por marcas famosas até a economia na aquisição de produtos.

Os clientes dos brechós são encontrados em todas as idades, independente de sexo e de poder aquisitivo.

A compra das peças que serão comercializadas pode ser realizada diretamente dos clientes da própria loja.

Pode-se, inclusive, encontrar pessoas que se tornam clientes após venderem suas roupas de marcas famosas.

Esse tipo de empreendimento é voltado para a comercialização de peças de vestuário masculino, feminino e infantil, calçados, bolsas, brincos, chapéus, em estado de seminovos, mas de boa qualidade.

Além desses artigos as lojas podem extrapolar e oferecer eletrodomésticos, móveis, livros, discos, perfumes, instrumentos musicais, brinquedos, artigos esportivos, peças de decoração e outros objetos usados.

Por opção do empreendedor também há espaço para especializar-se em determinados segmentos do Mercado, tais como: roupas e acessórios para produções teatrais, TV e cinema, lojas voltadas para marcas famosas e até roupas de uma determinada época, como a moda hippie, anos 60 e etc.

Este tipo de negócio exige alguns cuidados especiais do empreendedor, especialmente quanto à organização e limpeza da loja, para que não fique com aparência de “coisa velha ou antiquada”.

Uma boa decoração e ambientação é importante para deixar a loja com aparência de modernidade e jovialidade.

Resultado de imagem para brechó"

O valor médio dos artigos comercializados é baixo, o que implica também uma certa atenção do empreendedor, uma vez que o ponto de equilíbrio do negócio está relacionado ao volume de vendas.

Deve-se evitar a troca de Mercadorias ou conserto de roupas, o que pode gerar custos excessivos, causando desequilíbrio financeiro.

Como a moda vive se reinventando, o brechó acaba sendo o celeiro desse movimento.

A combinação de roupas de décadas passadas com peças originais possibilita às clientes fugir do lugar comum e adotar estilos únicos.

Porém, para se diferenciar da concorrência e atrair uma clientela fiel, o empreendedor precisa profissionalizar a gestão do negócio.

Foi-se o tempo em que a quantidade de produtos era o único fator que importava para o sucesso de um brechó.

Peças com defeitos graves, sujas, rasgadas ou manchadas não são mais admitidas pelos clientes, cada vez mais exigentes e detalhistas.

Os produtos adquiridos precisam ter qualidade e durabilidade, além da necessidade de serem lavados, dobrados e organizados antes de disponibilizados para revenda.

Resultado de imagem para brechó"

Por meio deste novo conceito, o segmento de brechós ganha, a cada dia, mais espaço no Mercado comercial brasileiro.

Novos estabelecimentos estão sendo abertos e outros reformulados para atrair um público renovado de jovens, adultos e idosos.

Aos poucos, as pessoas estão percebendo que o guarda-roupa ideal é aquele que melhor lhes atende num breve momento, e não um estoque eterno de peças repetidas.

Trata-se de uma segunda chance para quem quer se desfazer de roupas encalhadas no armário, quanto para quem quer adquirir itens diferenciados.

E uma excelente oportunidade para empreendedores que trabalham para realizar o desejo destes dois públicos.

fonte: Sebrae

Geração de valor, a arte de empreender! Livro indicado. Clique aqui

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *