Dicas de Alimentação

O arroz faz bem aos idosos. Veja a variedade e os benefícios

Certamente você já deve saber que nem todo arroz é igual e que existe sim algumas diferenças entre os tipos de arroz, certo? Mas a maioria das pessoas não fazem ideia de qual é a diferença entre cada um deles.

Se você está entre as pessoas que não sabem, fique tranquilo, pois neste conteúdo explicaremos para você quais são os tipos de arroz existentes e qual a diferença entre eles.

Curioso para saber quais são? Então vamos para a matéria.

Benefícios de Cada Tipo de Arroz

O arroz faz bem aos idosos

Versatilidade carregada de saúde e energia!

Mesmo não sendo regra geral, é difícil imaginar uma refeição, excluindo-se os pratos únicos, em que ele não esteja presente. O Brasil é o 9º produtor mundial do cereal. Consumido no mundo inteiro, ele é um alimento que está entre os mais populares. Conheça alguns tipos e os benefícios que eles trazem à saúde.

Popular e saudável

É um grão considerado como base da alimentação de quase metade da população mundial. Se fazendo presente em várias culturas gastronômicas, ele é de extrema versatilidade, e há muito tempo deixou de ser coadjuvante em pratos mais elaborados, passando a ser o prato principal.

Ele é o segundo alimento mais consumido no mundo, sendo o terceiro cereal mais produzido em todo o mundo, só perdendo para o milho e para o trigo. O seu cultivo é tão antigo quanto à própria civilização, por isso, sua origem ainda é motivo de muitas controvérsias, apesar de evidências apontarem a Ásia, mais especificamente a China, como o local de início do plantio.
No Brasil, é um grande acompanhante dos mais diversos pratos. Ao lado do feijão, por exemplo, faz uma dobradinha clássica na mesa da maioria da população que busca, além de um prato saboroso, uma alimentação rica em nutrientes. Em relação aos seus benefícios à saúde, uma nova pesquisa aponta que esse ingrediente tem mais vantagens do que se imaginava.
O arroz faz bem aos idosos
Mesmo com grande quantidade de carboidrato, nutriente muitas vezes taxado erroneamente de vilão, ele passou a ser mais respeitado diante das dietas sem glúten, pois não carrega essa substância em sua composição. Uma pesquisa feita pelo Baylor College of Medicine, nos Estados Unidos, comprovou que o consumo de uma porção diário do cereal – branco ou integral – tem no organismo menos gordura e mais sais minerais, como potássio, ferro e magnésio, que ajudam a equilibrar a pressão arterial e os níveis de colesterol. Ainda por cima, sua ingestão previne o diabetes, por causa da quantidade de amido, que controla a glicemia no sangue.
O melhor jeito de consumi-lo ainda é apostar na tradicional combinação com alguma leguminosa, como o próprio feijão, a lentilha ou grão-de-bico. Essa composição fornece um aporte proteico de boa qualidade e se complementam.

Para a saúde, ele contribui de inúmeras formas, sendo um alimento que proporciona energia, ajuda na formação de glóbulos vermelhos e também na regeneração celular, além de vários outros benefícios característicos de cada tipo existente.

Principais tipos de arroz e suas vantagens para a saúde

Podemos destacar entre os vários tipos existentes, os seguintes com suas características:

Arroz branco:

O arroz faz bem aos idosos

Ou também conhecido como o polido, é o mais popular e conhecido, mas também é o menos nutritivo. O processo de beneficiamento industrial ao qual ele é submetido causa perda de algumas vitaminas e minerais. Mesmo assim, é uma opção com proteínas e é uma boa fonte de carboidratos. Ele também tem a vantagem do rápido cozimento.

Arroz vermelho:

O arroz faz bem aos idosos

Não muito conhecido no Brasil, esse tipo possui, como o nome indica, os grãos avermelhados. Ele é mais uma variação integral que contem uma estatina natural chamada monocolina, que é forte auxiliadora na diminuição das taxas de LDL (colesterol ruim). Apoia no funcionamento intestinal, sendo indicado para esse tipo de problema. Ele deve ser cozido da mesma forma que o comum, tradicional, e ser escorrido antes de servir, para que não fique “empapado”.

Arroz Polido

O arroz faz bem aos idosos

O polido, que também é conhecido como branco, é o mais consumido no dia a dia.

Ele não chega a ser um dos mais nutritivos, pois ao passar pelo processo de refino acaba perdendo boa parte de suas fibras e vitaminas, mas é ele uma boa fonte de carboidratos e proteínas.

Seus grãos chegam a ser curtos e redondos, ou podem ser médios e longos.

O grão curto e redondo pode acabar empapando e por isso é melhor que seja empregado do preparo de arroz doce ou do arroz tradicional da culinária oriental.

Já o grão médio, ele não empapa como o grão curto e pode ser utilizado em preparações doces ou salgados, sendo mais utilizado no preparo de risotos. Os grãos longos são mais utilizados nas preparações salgadas, sendo bastante utilizado para fazer o branco que conhecemos.

Arroz Parboilizado

O arroz faz bem aos idosos

Um dos tipos de arroz mais comum, o parboilizado é o arroz em geral de grão longo, que passa por um processo de cozimento sob pressão. Antes de ser beneficiado, a umidade e a pressão do mesmo fazem como que ocorra a gelatinização do amido e migração dos nutrientes para o centro do grão.

O parboilizado tem maior valor nutritivo, principalmente uma maior concentração de vitaminas do complexo B, e um rendimento bem maior.

Arroz Selvagem

O arroz faz bem aos idosos

Embora tenha esse nome, a botânica não o considera como um arroz, classificando assim, um “falso” arroz.  Na verdade, ele é uma gramínea aquática, de longas sementes escuras com elevado valor nutritivo.

O selvagem é rico em proteínas, minerais e vitaminas do complexo B. Depois de cozido, ele tem um sabor que se assemelha bastante ao de nozes. Por conta do seu custo alto, ele tem sido bastante associado ao integral nas preparações, mas é ideal como salada e acompanha muito bem carnes e aves.

Arroz Integral

O arroz faz bem aos idosos

O grão integral tem removida apenas a casca, permanecendo o então o farelo, que é uma fina película onde se concentram os nutrientes e que fica entre a casca e o grão.

Esse é um dos tipos mais nutritivo do que o branco, rico em fibras, proteínas, vitaminas e minerais. As fibras deste tipo são importantes para a regularização do trânsito gastrintestinal, sendo ele muito indicado para as pessoas que sofrem com prisão de ventre.

Arroz Arbóreo

O arroz faz bem aos idosos

Um dos tipos de menos conhecidos é o Arbóreo trata-se de uma variedade de arroz italiana, com grãos grossos, redondos e brancos.

Ele também possui uma maior concentração de amido, o que deixa-o bem mais cremoso e por isso o torna ideal no preparo de risotos.

Arroz Negro

O arroz faz bem aos idosos

O arroz negro é um dos tipos de arroz mais conhecidos na China, mas aqui no Brasil ele ainda é desconhecido por muitos.

Este é um um arroz rico em fibras e igualmente rico em vitaminas e minerais. Ele é um ótimo acompanhante para pratos à base de peixes e carnes, podendo ser consumido também na forma de saladas.

Informação nutricional

Informação nutricional – 100 g de arroz branco cozido
Porção % Valor diário
Valor energético 32 Kcal 1,6%
Carboidrato 7,03 g 2,34%
Proteína 0,63 g 0,83%
Gorduras totais 0,5 g 0,09%
Gorduras saturadas 0,5 g 0,23%
Sódio 0,25 mg 0,01%
Fibra alimentar 0,4 g 1,6%

Existem muitos outros tipos de arroz, com peculiaridades diferentes, mas estes são os mais conhecidos e interessantes para o consumo de quem busca uma alimentação equilibrada versátil e saudável!

fonte: Associação Brasileira de produtores de arroz

Veja também no Portal AVôVó:

Arroz com feijão, uma combinação de excelência para os idosos

 

 

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *