Lazer & Entretenimento

Ano novo e os significados da roupa branca e 7 ondas

7 ondas e a tradição no ano novo

Ano novo e os significados da roupa branca e 7 ondas.

Usar roupa branca e pular 7 ondas é uma superstição religiosa.

Entenda as origens dessa tradição e um pouco sobre o que é ser supersticioso.

Do latim superstitĭo, a superstição é uma crença que é contrária à razão e alheia à fé religiosa.



O supersticioso crê que certos fenômenos têm uma explicação mágica ou mística.

Usar roupa branca na virada é uma delas. 

Outros exemplos: “Quebrou um espelho são 7 anos de azar” ou “Não casar em uma sexta-feira 13”.

A superstição tende a basear-se em tradições populares que se transmite através dos anos.

Significa que pais passaram para seus filhos coisas que eles acreditavam piamente que poderiam trazer sorte ou azar.

Duas maneiras de classifica-las: isoladas ou parte de um corpo maior. 

Você pode considerar que algo traz azar isoladamente, como alguns torcedores de futebol.

Ou, participar da evolução de ideias como a astrologia, o espiritismo ou o tarô que são consideradas superstições pela ciência.

Religião x Superstição

Falamos com uma pessoa sensitiva, Tania Regina, que tentou explicar em breves palavras o sentimento de um supersticioso:

“Ao crer na superstição, o indivíduo atribui acontecimentos casuais a coisas não explicáveis – como se fosse magia.

Por exemplo, o gato preto pode trazer má sorte para alguns e isso já é o suficiente para, se caso a pessoa veja um, se afastar totalmente e ficar receoso.

Não é possível provar a relação do animal com acontecimentos negativos, mas, caso algo de ruim acontecer na sequencia ou no mesmo dia, a pessoa em questão vai atribuir o problema ao fato de ter visto o animal negro.”

O fato é: a maioria das superstições está ligada a alguma religião.

Não importa a origem, mas é inegável a relação entre as duas coisas.

Como estamos no final do ano, separamos duas crenças muito recorrentes no Brasil nessa época do ano para explicar.

Tentaremos dar um panorama geral e entender o que significam.

roupa branca concha

Aqui no Brasil estamos acostumados a vestir roupa branca na virada do ano.

Isso acontece porque nós, brasileiros, associamos essa cor com harmonia, calma e paz.

A cena mais comum nas praias brasileiras são as pessoas respeitando a tradição do branco rigorosamente, mas, fica a dúvida, será que as pessoas sabem de onde vem esse costume e o porquê?

Origem

Os africanos têm o costume de vestir roupa branca na passagem do ano, pois lá as pessoas são praticantes da religião Candomblé.

Eles vestiam essa cor, pois ela representava a purificação espiritual.

Depois iam às praias e faziam oferendas a Iemanjá para conseguir sucesso no ano que se iniciava.

O Brasil tem forte influência africana devido ao período escravocrata, infelizmente pela escravidão imposta por tantos anos, mas felizmente por tradições tão bonitas quanto essa de vestir o branco.

Não perca nenhum conteúdo do Portal Avôvó! Informe seus dados e receba atualizações por e-mail.



A cor branca transmite calma e pureza.

Como, ao longo dos anos, o costume dos africanos foi transferido e absorvido pelos brasileiros, mas a definição de “purificação espiritual” transformou-se em paz.

O branco é a união de todas as cores.

Quando vemos essa cor, pensamos em inocência e esperança.

Ela é ideal para trazer sensações que te livram das energias pesadas e te dão forças para começar novas etapas.

roupa branca mar

7 ondas

A superstição mais famosa no Brasil é a 7 ondas.

Poucos ainda não fizeram, mas quase todos já viram alguém fazer.

Quando o relógio marca meia noite é um festival de pessoas pulando as ondinhas, desejando coisas positivas e projetando um novo ano.

Mas, novamente temos que perguntar, você sabe como surgiu esse costume?

A origem vem da religião Umbanda.

Os praticantes têm o costume de pular as ondas para homenagear Iemanjá.

Ela é um orixá feminino, considerado por muitos a Rainha do mar.

Recebe diferentes nomes, como Inaé, Isis, Maria, Mucunã, Princesa do Mar e Dandalunda.

De acordo com a tradição, Iemanjá, através de sua divindade, nos purifica e dá força para vencer os obstáculos que teremos que enfrentar no próximo ano.

Calma, mas o que as 7 ondas têm a ver com isso?  

Sete é um número considerado bastante espiritual, além de representar Exu, filho de Iemanjá.

Cada pulo durante a simpatia deve ser acompanhado de um pedido que você deseja que seja realizado no próximo ano.

De acordo com a tradição, após pular as 7 ondas, o ideal é não virar de costas para o mar, pois pode atrair má sorte nas finanças.

Dicas de retiros espirituais no Brasil, clique aqui para saber mais.

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *