Segurança

Andar descalço em casa pode contribuir para quedas de idosos

andar descalço é perigoso para os idosos

Andar descalço em casa, de chinelos ou de meias pode contribuir para quedas entre os idosos, de acordo com um novo estudo do Institute for Aging Research of Hebrew SeniorLife.

O estudo descobriu que quase 52% dos participantes que relataram uma queda estavam descalços, calçando meias, sem sapatos, ou de chinelos, no momento da queda. Essas pessoas também relataram lesões mais graves, incluindo fraturas, entorses, luxações e músculos, ligamentos ou tendões puxados ou rasgados, como resultado da queda.

“Os resultados mostram que quando os idosos andam descalços ou calçam apenas de meias ou de chinelos podem aumentar consideravelmente o risco de quedas em casa. Portanto, os idosos devem usar sapatos, em casa, sempre que possível para minimizar o risco de quedas”, defende o reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti, diretor do Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares (Iredo).

Para chegar a essa conclusão, os participantes do estudo foram submetidos a uma linha de base abrangente de avaliação, incluindo uma visita domiciliar e um exame clínico. Durante a avaliação, eles foram convidados a informar o tipo de sapato que costumavam usar. As opções relatadas incluíam calçados esportivos (tênis), de sola plana, sapatos de lona, ​​oxfords, sapatos amarrados, mocassins, sandálias, chinelos, meias ou pés descalços.

Os participantes foram acompanhados por uma média de 27,5 meses e foram convidados a registrar, todos os dias, se tinham caído; o relatório das quedas incluía a informação sobre que sapato estavam usando quando caíram.

Daqueles que relataram queda, mais de 18% estavam descalços quando caíram. Quase 27% estavam usando chinelos e 7% estavam calçando apenas meias. “Com base neste e em outros estudos, sugerimos que conselhos sobre o uso de sapatos, sempre que possível, sejam incluídos nos programas de prevenção de quedas.

São necessários mais estudos sobre o calçado aceitável e confortável que forneça a segurança ideal para as pessoas idosas”, diz Lanzotti.

A prevenção de quedas entre idosos é um importante problema de saúde pública e clínica. Estudos anteriores demonstraram que mais de 20% dos idosos não usam sapatos em casa. Para aqueles que o fazem, chinelos  são de longe o tipo de sapato mais comum.

Estudos também mostram que o risco de queda é significativamente maior quando as pessoas mais velhas andam descalças ou  de meias, enquanto outros relatam que o equilíbrio é prejudicado quando as pessoas estão com os pés descalços.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, mais de um terço dos adultos com 65 anos ou mais  caem a cada ano nos Estados Unidos.  30% destes indivíduos sofrem lesões de moderadas a graves, incluindo fraturas de quadril e lesões cerebrais traumáticas.

Especialistas dizem que muitas das quedas são devido a fatores evitáveis, tais como fraqueza muscular, calçado inadequado e uso inadequado de medicamentos.

Veja também no Portal AVôVó:

Pés “quase descalços” retardam a osteoartrose e evita quedas

AnteriorPróximo
O Avôvó é um portal colaborativo criado especialmente e inteiramente dedicado a um público cada vez mais conectado: a terceira idade. Aqui, não só o idoso se sente em casa. Nosso objetivo é também levar conteúdo relevante para familiares, amigos e profissionais que cuidam dessas gerações que chegam à melhor idade redefinindo conceitos e com cada vez mais interatividade e independência, mostrando que idade é só um número.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *