Lazer & Entretenimento

A dança de salão na terceira idade

A dança na terceira idade

A dança de salão na terceira idade ou dança social, é aquela praticada por casais enlaçados, em reuniões sociais, de forma espontânea e alegre, visando a confraternização.

É uma tradicional expressão da cultura popular brasileira.

A prática da dança de salão proporciona inúmeros benefícios aos que a ela se dedicam: quando praticada com regularidade, é uma espécie de ginástica aeróbica de baixo impacto, excelente para manter a forma física de pessoas de todas as idades e condicionamentos físicos diferenciados.

Permite maior aproximação entre as pessoas, estimulando o contato social e as amizades; auxilia no desenvolvimento psicomotor, melhorando o processo respiratório, a postura, o equilíbrio, a agilidade de reflexos e a coordenação motora; contribui para o autoconhecimento e a desinibição; estimula a criatividade e a auto-expressão.

Trata-se de um lazer saudável, que faz bem ao corpo e à mente.

É sabido que a manutenção da boa forma física e de uma vida social ativa são fundamentais para a saúde e a longevidade do idoso.

Na terceira idade, a dança pode ser considerada uma verdadeira terapia.

Ela proporciona movimento regular e sem grande esforço aliado ao convívio saudável com outras pessoas, em ambiente estimulante, repleto de música e alegria.

A dança de salão para a terceira idade

Os bailes voltados para a terceira idade são organizados, geralmente, em horários propícios (por exemplo, à tarde), de forma que as pessoas possam manter sua independência, indo e vindo da atividade sem a necessidade de acompanhantes e não tendo prejudicado seu necessário horário de sono.

A comemoração de aniversários, bem como a realização de bingos, de concursos e de sorteios de brindes durante os bailes proporcionam um atrativo extra, estimulando mais ainda o congraçamento e o estabelecimento de novas relações de amizade.

Embora a maioria das pessoas com mais de sessenta anos já tenham dançado e comparecido a bailes no passado, é freqüente que tenham abandonado esta atividade há anos, de forma que, geralmente, buscam fazer aulas de dança para se reciclarem, aprender os passos e figuras dos diversos ritmos que estão na moda e conhecer pessoas com quem dançar e comparecer aos bailes.

Em suma, fazer aulas de dança de salão, para o idoso, não só representa um primeiro passo para conhecer novas pessoas, ter companhia, buscar divertimento, como também se sentir mais seguro para participar de bailes e outros eventos sociais.

Veja o que a dança pode fazer por nós:

A dança de salão para a terceira idade

Deixa o corpo mais bonito e saudável

Conforme a idade avança, é comum a pessoa engordar um pouco.

Mas, dançando por cerca de uma hora, é possível perder até 700 calorias, o que ajuda a manter ou até a diminuir o peso.

Além disso, os movimentos da dança, juntamente com o alongamento feito antes e após a sua prática, trabalham diversos músculos e aumentam a flexibilidade.

Isso ajuda, portanto, a deixar o corpo dos idosos mais fortalecidos.

Melhora os movimentos

Além de deixar o corpo mais definido e resistente, e por isso já facilitar os movimentos, a dança melhora o equilíbrio, evitando as quedas, problema enfrentado por muitas pessoas na terceira idade.

Outro benefício da atividade é trazido pela repetição dos passos e das coreografias, exercitando e melhorando a coordenação motora do indivíduo que a pratica.

Todas essas melhorias ajudam os idosos a executar com mais precisão as diversas tarefas cotidianas.

Fortalece o coração

A dança de salão para a terceira idade

A dança é uma atividade aeróbica que envolve muitos grupos musculares.

Esse tipo de exercício, quando praticado de forma moderada, fortalece o coração e melhora a respiração.

Pesquisas apontam que seus benefícios são tão significativos quanto os da caminhada.

Dessa forma, muitas doenças cardíacas são prevenidas, assim como pressão alta e diabetes.

Mantém a cabeça mais saudável

Não é só o corpo do idoso que se beneficia com a dança.

Os movimentos liberam endorfina, proporcionando prazer, combatendo a depressão e dispersando o estresse.

Esses problemas costumam ser comuns na terceira idade, devido às dificuldades e perdas enfrentadas.

Com o avanço técnico adquirido nos treinos de dança, a autoestima do praticante também melhora.

Além disso, por se tratar de uma atividade coletiva, a dança promove a interação social que, por sua vez, proporciona uma série de outras vantagens.

Quer saber sobre o Bolero? A dança apaixonante. Clique aqui

Afasta o Alzheimer

Entre as vantagens que o idoso encontra em dançar, pesquisadores de diversos países já comprovaram a eficácia da atividade em prevenir doenças neurodegenerativas, como o Parkinson e o Alzheimer.

Para quem já sofre com as doenças, uma pesquisa da Universidade de Brasília verificou que a dança é um exercício muito eficaz em amenizar os sintomas.

Esses são os principais benefícios da dança, mas ainda existem diversos outros.

Por conta de tantas vantagens e por ser lúdica, a dança se mostra como uma excelente opção de atividade para quem não se sente estimulado com outros exercícios.

Há quem resista a atividades físicas por considerar a caminhada monótona ou a academia massante.

Nesse caso, fazer parte de uma turma de dança pode ser a solução, porque, além da saúde, a diversão é garantida.

Animou a fazer aula de danças?

Veja também no Portal AVôVó:

Como aprendi a ser um dançarino

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *