Sopas

7 Receitas de sopas para o idoso saborear – Parte 2

Receitas de Sopas para idosos AVôVó

Apogeu na Idade Média

No século 12, sopa designa um pedaço de pão sobre o qual se verte caldo fervente de carnes, legumes ou vinho, diretamente em travessas fundas de madeira, barro cozido ou estanho. Uma crônica da época, conta que os priores e abades foram os primeiros adeptos da iguaria, fazendo servir de 5 a 6 sopas distintas diariamente, além de ser o tema um assunto de animadas conversas e discussões

Durante a Idade Média, as sopas, de fato, ganham notoriedade, não só nas abadias e mosteiros. A medicina reconhece suas virtudes terapêuticas e passa a prescrevê-la como remédio, sendo o caldo de galinha o mais cotado, antes de qualquer outra.

Na mesa do pobre, ela era, de longe, o alimento complementar mais importante. De ovos, favas, abóbora, alcachofra, alho-porro, ervilha, couve, rabanete e outras hortaliças, em geral selvagens, era ela que, de manhã e de noite, ajudava a engolir o pão duro e escuro dos camponeses, este, o principal elemento da alimentação popular. O caldo dessa sopa era, quase sempre, temperado com cebolas e dentes de alho e aromatizado com  diversas ervas; sempre que possível, um pdaço de carne, em geral de porco, salgado, temperado com gordura, manteiga ou óleo.

Foi, ainda, a essa altura, que as sopas começaram a aparecer no repertório culinário da nobreza européia, mas, diferentemente da sopa dos pobres, os caldos eram fartos em carnes e condimentados com muitas especiarias. Eram comuns as sopas agridoces, nas quais usava-se mel e, mais tarde, açúcar. Também era costume colorir as sopas: açafrão para ficarem amarelas, leite de amêndoas para ficarem brancas.

sopa para idosos no frio

Tempos Modernos

De arquétipo das virtudes campesinas e posterior emblema da calma felicidade burguesa, a sopa adentra a era moderna sofisticando-se. A  partir do século 16, as cozinhas italiana e francesa deram o seu “toque de classe” à arte de prepará-las. A primeira introduziu a novidade das massas e ervas aromáticas como o tomilho, os orégãos e a manjerona. Na França, os cozinheiros davam o seu melhor: crèmes, bouillons, veloutés, consommés…, batizando as suas invenções com nomes de reis.

No século 17, Louis 13, rei da França, saboreava, diariamente, dois grandes pratos de sopa. Entusiasmado com os legumes, mandou que se plantassem no Palácio de Versailles os mais delicados e deliciosos legumes e estes passaram a entrar nas  inúmeras “potage de plaisirs” (sopa de prazeres) que se tornaram a última moda entre a aristocracia francesa. Isto estimulou os cozinheiros da época, entre eles, Françoise de la Varenne (1615-1678), que, sozinho, criou mais de 300 receitas diferentes.

Nas mãos dos mais célebres chefs franceses, as receitas reais se enriquecem e, no século 19, por toda a Europa, as sopas passam a abrir o menu dos jantares das boas mesas. Uma mesma refeição pode comportar de duas a cinco sopas diferentes: “A la Conti, A la Saint-Cloud, A la Dauphine, A la Pluche…”. Nesta época, o grande chef de cozinha Antoine Carême, atualizou as velhas fórmulas e legou à posteridade as bases das receitas que ainda hoje se servem nos restaurantes mais afamados do mundo inteiro.

Mais sofisticadas, com consistência mais leve, as sopas servidas como entrada têm por papel abrir o apetite a fim de fazer honra à abundância das refeições onde se sucedem, às vezes, mais de dez pratos. Paralelamente, a sopa guarda seu status de prato único e substancioso junto às famílias pobres, sobretudo dos camponeses.

A Sopa Tecnológica

O século 20 assistirá à evolução dos modos de alimentação, inseparáveis das transformações dos modos de vida humanos, mas a sopa continuou tendo relevante papel na dieta universal. Com a tecnologia, vieram as sopas prontas, em lata, desidratadas, congeladas, dos mais variados sabores, pra todos os gostos e bolsos. Algumas são realmente muito gostosas e, todas, inegavelmente práticas. Entretanto, numa noite de frio, quem resiste a uma sopinha caseira, feita com ingredientes naturais fresquinhos, impregnando a casa com seu perfume e fumegando na sopeira?

Dando continuidade aos conteúdos sobre Sopas, que foram solicitadas pelos nosso leitores, estamos inserindo a parte 2 das receitas das sopas

Sopa Eslava

Sopa Eslava AVôVó
foto ilustrativa
  • Menu: prato principal
  • Ocasião: dia-a-dia

Ingredientes

  • 1 kg de batata;
  • 1 kg de cenoura;
  • 1 kg de alcatra cortada em cubinho;
  • 8 colheres de sopa de creme de leite;
  • 4 concha de molho al sugo;
  • 1/2 l de leite;
  • 1/2 l de água.

Modo de preparo:

  • Coloque numa panela a carne, cebola e outros temperos à gosto.
  • Frite até a carne dourar.
  • Cozinhe, separadamente, a batata, sem casca, e a cenoura até ficarem no ponto ao dente.
  • Junte a carne, a batata, a cenoura, o molho sugo, leite e a água.
  • Por último coloque o creme de leite e o ketchup e deixe cozinhar por uma hora.

Sopa Húngara

Sopa Húngara AVôVó
foto ilustrativa
  • Menu: entrada, prato principal
  • Ocasião: dia a dia
  • Rendimento: 4 pessoas

Ingredientes:

  • 1/2 kg de músculo bovino cortado em cubos;
  • 50 gramas de margarina;
  • 1 unidade de cebola média picada;
  • 1 maço de cheiro verde;
  • 1 unidade de gengibre raiz pequena;
  • 1 unidade de pimenta malagueta;
  • * a gosto de pimenta do reino branca moída;
  • 150 ml de vinho tinto seco;
  • 1 copo de farinha de trigo;
  • 1 lata de molho de tomate;
  • 1 1/2 l de água fervendo;
  • * a gosto de manjericão;
  • * a gosto de salsão;
  • * a gosto de sal;
  • * a gosto de noz-moscada.
Modo de preparo:
  • Leve a margarina ao fogo, em uma panela funda, e deixe derreter.
  • Coloque a carne e deixe até dourar. Acrescente a cebola e a farinha de trigo e misture bem.
  • Junte todos os outros temperos, com exceção do vinho, e mexa até que eles fiquem bem incorporados.
  • Adicione a água fervendo e deixe cozinhar até que a carne fique macia.
  • Este processo deve levar 30 minutos em fogo baixo.
  • Quando ficar pronta, acrescente o vinho e sirva.

Sopa (kapusniak) de repolho

Sopa de repolho AVôVó
foto ilustrativa
  • Menu: entrada, outros, prato principal
  • Ocasião: dia a dia

Ingredientes:

  • 4 xícaras de repolho picado;
  • 1/2 xícara de cebola picadinha;
  • 1 unidade de champignon picado (vidro pequeno);
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo;
  • 2 colheres de suco de limão;
  • * a gosto de sal.

Modo de preparo:

  • Cozinhe o repolho por uma hora até desmanchar.
  • Leve a farinha ao fogo até dourar.
  • Dissolva a farinha em um copo de água fria.
  • Frite a cebola em separado.
  • Junte todos os ingredientes, menos o suco de limão, no recipiente da sopa e mexa para a farinha não embolar.
  • Acrescente o suco de limão.
  • Sirva preferencialmente com broa de centeio.

Sopa de músculo e legumes

sopa de carne com legumes AVôVó
foto ilustrativa
  • Menu: prato principal
  • Ocasião: dia a dia

Ingredientes:

  • 500 gramas de músculo cortado em cubos pequenos;
  • 100 gramas de cenoura cortado em cubos pequenos;
  • 100 gramas de cebola cortado em cubos pequenos;
  • 100 gramas de salsão cortado em cubos pequenos;
  • 100 gramas de abóbora menina – cortado em cubos pequenos;
  • 100 gramas de tomate cortado em cubos pequenos – sem pele e sem semente;
  • 100 gramas de abobrinha sem sementes com casca cortada em cubos pequenos;
  • 100 gramas de batata-salsa cortado em cubos pequenos;
  • 100 gramas de ervilha fresca;
  • 100 gramas de milho fresco;
  • 1 unidade de alho com casca com a ponta cortada;
  • 1 unidade de amarrado de ervas (4 galhos de salsinha, 4 galhos de tomilho, 3 folhas de louro);
  • * a gosto de caldo de carne ou água o quanto baste para cobrir até uns três dedos acima de tudo;
  • 1 e 1/12 colher de sopa de aveia em flocos grosso.

Modo de preparo:

  • Coloque a carne em uma panela grande o suficiente para acomodar toda a sopa e cubra com água.
  • Cozinhe até que a carne comece a amolecer.
  • Durante este processo retire a espuma que formar na superfície.
  • Adicione o resto dos ingredientes (menos a aveia) e cubra de água ou caldo.
  • Depois adicione o sal e pimenta preta.
  • Cozinhe em fogo brando até tudo ficar macio.
  • Adicione a aveia e mexa.
  • Desligue o fogo e espere alguns minutos para a aveia inchar e sirva.

Creme de abóbora com crispy de couve

creme de abóbora
foto ilustrativa

Categoria: Entrada/Prato Principal

Rendimento: 04 porções

Tempo de Preparo: 30 minutos

Grau de Dificuldade: Fácil

 Ingredientes:

  • 1 kg de abóbora japonesa, em cubos;
  • 150 gr de cebola, picada;
  • 5 gr de alho, picado;
  • 1,2 litro de caldo de frango;
  • 10 gr de sal;
  • 2 gr de pimenta do reino, moída na hora;
  • 100 gr de cebola roxa, em fatias meia lua;
  • 4 folhas de couve em chiffonade;
  • 500 ml de azeite de oliva;
  • Para decorar azeite de manjericão (CLIQUE AQUI e confira a receita);
  • Para decorar pimenta-do-reino moída na hora.

 Modo de fazer:

  • Refogar no azeite a cebola picada e o alho, acrescentar a abóbora japonesa.
  • Incluir o caldo de frango e deixar cozinhando até que a abóbora fique macia.
  • Esperar esfriar um pouco, bater no liquidificador e temperar. O objetivo é obter uma sopa cremosa.
  • Esquentar o azeite em uma panelinha e fritar a couve.
  • Deixar secando em um papel toalha.
  • Empratar o creme em um prato fundo, no centro colocar a carne de sol e por cima o crispy de couve.
  • Decorar com um fio de azeite de manjerico e pimenta do reino moída na hora.

Sopa de cebola gratinada

sopa de cebola gratinada
foto ilustrativa

Categoria: Entrada/Prato/Lanche

Tipo de Cozinha: Francesa

Rendimento: 4 porções

Tempo de Preparo: 25 minutos

Grau de Dificuldade: Fácil

Ingredientes:

  • 50 g de manteiga;
  • 1 kg de cebolas cortadas em rodelas finas;
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo;
  • 1 litro de caldo de frango (ou caldo de carne);
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto;
  • Noz-moscada;
  • Fatias grossas de pão fresco (de casca grossa);
  • Queijo gruyère ralado grosso (pode ser mozarela, prato ou ementhal).

Modo de fazer:

  • Em uma panela grande, aqueça a manteiga, acrescente as cebolas e deixe dourar em fogo baixo;
  • Acrescente a farinha e deixe mais 1 minuto, mexendo para incorporar;
  • Adicione o caldo, a noz-moscada, o sal e a pimenta;
  • Deixe cozinhar em fogo baixo por aproximadamente 20 minutos;
  • Grelhe levemente as fatias de pão (ou tostex no forno);
  • Quando a sopa estiver pronta, distribua em tigelas refratárias individuais, cubra com uma fatia de pão e salpique com bastante queijo;
  • Leve ao forno bem quente apenas para gratinar.

Creme de alho poró com vinagrete de abobrinhas

Categoria: Entrada/Prato/Lanche

Tipo de Cozinha: Mediterrânea

Rendimento: 4 a 5 porções

Tempo de Preparo: 30 minutos

Grau de Dificuldade: Fácil

Ingredientes:

  • 600g alho poró (se preferir, pode usar cebola);
  • 100g de leite;
  • 30g manteiga;
  • 30g farinha de trigo;
  • 600ml de caldo de legumes;
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto;
  • ½ vidro de 210g Abobrinhas com Cebolinhas SAPORI;
  • 3 fatias grandes de pão italiano.

Modo de fazer:

  • Corte a ponta dos alhos poró, fatie-os fino, lave-os, polvilhe-os com a farinha e com uma pitada de sal e refogue-os lentamente na manteiga.
  • Junte o caldo de legumes e deixe ferver por 20 minutos.
  • Enquanto isso, pique metade do vidro de abobrinhas com cebolinhas em cubinhos e reserve.
  • Quando os alhos-porós estiverem cozidos, junte o leite e bata no liquidificador para obter um creme semi denso. Tempere com pimenta.
  • Corte o pão em quadradinhos e torre no forno.
  • Se o creme estiver frio, aqueça-o novamente, distribua-o nos pratos e guarneça com as abobrinhas com cebolinhas em conserva picadas, divididas igualmente.
  • Sirva com o pão torrado.

fonte: correiogourm@nd

Veja também no Portal AVôVó:

10 receitas de sopas para os idosos se deliciarem

 

 

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *